Divulgação/Santos
Divulgação/Santos

Apresentado, Carille diz que o Santos tem de pensar alto e faz elogios ao elenco

Sem falar muito de reforços, treinador afirma que não gosta de projeções e considera todo jogo 'uma decisão'; primeiro compromisso é no sábado contra o Bahia, pelo Brasileirão

Redação, Estadão Conteúdo

09 de setembro de 2021 | 13h23

Quarto técnico do Santos em 2021, Fábio Carille foi apresentado oficialmente nesta quinta-feira pelo presidente Andres Rueda, no CT Rei Pelé, em Santos. Ele avaliou que o elenco disponível é bem equilibrado e não quis comentar sobre a possível necessidade de reforços. Destacou, porém, que o clube tem sempre de pensar alto em seus objetivos.

"O melhor é entrar no CT no dia a dia e olhar se necessita de alguma posição. Mas é um grupo bem equilibrado. Temos jogadores chegando, jogadores se recuperando, acredito que tem uma equipe bem forte. Agora é organizar e, ali para frente, se precisar, respeitando a situação do Santos, vamos atrás. É muito cedo para falar disso", disse o treinador, de 47 anos, que chega após deixar o Al Ittihad Jedda, da Arábia Saudita.

"Não gosto muito de projeções, gosto do próximo jogo. Temos de trabalhar aqui para pensar alto, pensar em subir na classificação, em Libertadores, mas não sou de projeção. Todo jogo é uma decisão, a nossa próxima decisão é o Bahia. Trazer muitas informações e projeto para o grupo não é uma coisa boa, gosto de trabalhar jogo a jogo", prosseguiu Carille, que no Santos terá a sua segunda experiência nacional como técnico. A primeira foram as duas passagens pelo Corinthians.

Carille, com contrato acertado até o fim da temporada 2022, traz consigo para o Santos o auxiliar Leandro Silva, o analista Dênis Lupp e o preparador físico Walmir Cruz. Sua estreia será contra o Bahia, neste sábado, às 21 horas, no Estádio da Vila Belmiro, em Santos, em duelo pela 20ª rodada do Campeonato Brasileiro.

"Eu trabalhei oito anos como auxiliar. Quando tive oportunidade no Corinthians, só dei continuidade no que deu resultado. Os números mostram diferentes, em certos momentos, como em 2018. No Ittihad, conseguimos fazer um trabalho bem legal. No Santos já procurei muitas informações, como está sendo dentro de campo, dentro do CT, para chegar com muita paz. Chego com muita paz, acreditando em fazer um grande trabalho com todos", disse Carille. "Então a forma de jogar, já tenho uma ideia, o dia a dia vai mostrar. Nada melhor do que o dia a dia para conhecer as características deste elenco."

O treinador comentou também sobre o que o torcedor santista pode esperar. "Um time bem organizado. Mudar muito pouco porque é muito pouco tempo para o jogo de sábado, depois uma decisão, mas aos poucos trazer o que penso em cima das características que vou conhecendo no dia a dia. O trabalho meu e da minha comissão é fazer a engrenagem funcionar da melhor forma", relatou.

Sobre reforços, o treinador elogiou o trabalho da diretoria. "Velásquez é um zagueiro experiente. Tardelli tem qualidade e isso não se discute. Baptistão está chegando, entrando em forma. São jogadores que o Santos soube contratar muito bem, vão potencializar os jovens jogadores. Tem o Sánchez para agregar e fazer um ambiente bom, já que o vestiário é tão importante quanto o campo para buscarmos nossos objetivos", comentou.

O atacante Marinho também está retornando após ficar um bom tempo fora por lesão. Ele será uma opção importante nesse período da temporada. O jogador é o principal atleta de ataque e fez muita falta nos últimos jogos, principalmente pela falta de uma referência no sistema ofensivo.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.