Alexandre vidal/ Flamengo
Alexandre vidal/ Flamengo

Apresentado, Isla diz que pode estrear pelo Flamengo no domingo

Embora esteja sem atuar desde março, o chileno se colocou à disposição para enfrentar o Santos

Redação, Estadao Conteudo

24 de agosto de 2020 | 15h48

Recém-contratado, o lateral-direito Maurício Isla já se colocou à disposição para fazer a sua estreia pelo Flamengo no próximo domingo, na Vila Belmiro, diante do Santos, pelo Campeonato Brasileiro. Embora esteja sem atuar desde março, o chileno garante que está em forma, pois vinha treinando nas últimas semanas.

Isla chegou ao Rio no último sábado, tendo passado por exames médicos e testes físicos no mesmo dia, no Ninho do Urubu. No domingo, foi ao Maracanã, onde acompanhou o empate por 1 a 1 do Flamengo em clássico com o Botafogo. Já nesta segunda-feira, treinou ao lado do elenco e ainda foi apresentado em entrevista coletiva virtual.

"Estive quase quatro meses treinando sozinho. Vou treinar essa semana e ficar à disposição para o treinador. Cada país tem seu estilo de jogo e na América do Sul se joga diferente", afirmou o lateral chileno, que vai vestir a camisa de número 44 no Flamengo.

O clube anterior de Isla foi o Fenerbahçe, sendo que ele não atua desde 14 de março. O lateral chileno deu seus primeiros passos no futebol nas divisões de base Universidad Católica, depois atuando na Europa por Udinese, Juventus, Cagliari, Olympique de Marselha e Queens Park Rangers, antes de chegar ao time turco. Tem uma trajetória longa e bem-sucedida na seleção chilena, com 117 jogos disputados desde 2007.

Ele explicou que antes de assinar com o Flamengo buscou informações sobre o clima no clube. O intermediário das informações foi o também chileno Arturo Vidal, que recebeu boas recomendações de Rafinha, exatamente o lateral que Isla chega para suceder no time - ele se transferiu ao Olympiacos.

"Não conversei com Rafinha, conversei com Vidal. Não tive que checar o que era Flamengo. A única coisa que falei com Vidal foi sobre o grupo, e a resposta de Rafinha foi a que eu esperava, de que é um grupo muito unido. Por isso, venceu tudo que venceu", afirmou.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.