Cesar Greco/Ag. Palmeiras
Cesar Greco/Ag. Palmeiras

Apresentado no Palmeiras, zagueiro Luan prevê estreia em até dez dias

Defensor está há dois meses no clube se recupera de cirurgia no pé direito para fazer o primeiro jogo

O Estado de S. Paulo

05 de junho de 2017 | 15h29

Dois meses após ser contratado do Vasco por R$ 10 milhões, o zagueiro Luan vestiu nesta segunda-feira a camisa do Palmeiras. O defensor de 24 anos se recupera de fratura no pé direito e durante a entrevista coletiva, fez a previsão que em no máximo dez dias já estará liberado pelo departamento médico para estrear no clube, com o qual assinou vínculo por quatro temporadas.

"Tenho uma semana com alguns testes físicos que não consegui fazer quando cheguei. Creio que não vai demorar muito para estrear, quem sabe no fim da semana ou no início da outra. Ainda não fiz treino com campo aberto, mas a vontade é maior do que qualquer circunstância que possa atrapalhar", comentou o defensor, que integrou o grupo da seleção brasileira medalha de ouro nos Jogos do Rio.

O zagueiro chega como opção para o técnico Cuca após a venda de Vitor Hugo, para a Fiorentina. A saída do defensor também rendeu a contratação de Juninho, do Coritiba, e no começo do ano o clube contratou também Antonio Carlos. No entender da diretoria, esses reforços aos poucos vão adquirir experiência e atuarem com mais regularidade, pois um dos titulares, o colombiano Mina, com frequência é chamado para defender a seleção da Colômbia.

Luan comemora a proximidade da estreia, pois viveu a situação diferente de chegar ao novo clube e passar por uma cirurgia antes de começar a jogar. "Tenho que ressaltar o trabalho dos médicos e dos fisioterapeutas. Era para ficar três meses parado, e 45 dias depois estou aqui e quem sabe podendo jogar. Retribuirei o que o Palmeiras fez por mim. Vou ser sempre grato", afirmou.

O diretor de futebol do Palmeiras, Alexandre Mattos, disse durante a apresentação do jogador que como o clube confia no potencial dele, não hesitou em contratar mesmo ciente da necessidade de uma cirurgia. "Quando fomos contratar sabíamos da lesão, entendiamos um pouco diferente do que havia sido feito, por isso teve um ajuste cirúrgico. Já está treinando, está pronto e daqui a pouco à disposição do Cuca", disse Mattos.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.