Ar de Pequim assusta campeão olímpico da maratona

Stefano Baldini, campeão em Atenas-2004, fica assustado com a condição do ar na cidade de Pequim

Agência Estado

17 de abril de 2008 | 15h40

O campeão olímpico da maratona em 2004, Stefano Baldini, reclamou das condições do ar de Pequim, sede da próxima edição dos Jogos Olímpicos, em agosto deste ano. O italiano afirmou que jamais correu em uma cidade tão poluída. "A poluição pode afetar os resultados", disse Baldini, em visita à cidade chinesa, onde conheceu o percurso da prova. Apesar das reclamações, o atleta reconheceu que outros fatos, como a umidade e o calor, podem ter um efeito ainda maior sobre a condição dos competidores.O italiano não é o primeiro a reclamar da poluição de Pequim. A belga Justine Henin, líder do ranking feminino do tênis, colocou sua participação nos Jogos em dúvida, alegando que sofre de asma e poderia passar mal com o ar da cidade.O caso mais famoso até agora, no entanto, é o do etíope Haile Gebrselassie, dono da melhor marca do mundo na maratona, e que não disputará a prova nos jogos. O atleta chegou a dizer que seria "suicídio" correr a prova na Olimpíada.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.