Arábia diz que manterá Paquetá como técnico após a Copa

Os dirigentes da Federação Saudita de Futebol disseram nesta quinta-feira que o brasileiro Marcos Paquetá será mantido do técnico da seleção do país, apesar da iminente eliminação da Copa do Mundo nesta sexta-feira - a equipe precisa vencer a Espanha de goleada e torcer para que a Ucrânia não vença a Tunísia no outro jogo."De forma alguma o contrato de Paquetá será rompido. Acreditamos nele, que tem um excelente currículo", disse o príncipe Nawaf bin Faisal, vice-presidente da Federação. "Não é porque os jogadores não fazem o que o técnico manda que vamos nos desfazer dele", completou.O cargo de técnico da Arábia Saudita não é um emprego exatamente estável. Paquetá assumiu no início do ano, no lugar do argentino Gabriel Calderón, que por sua vez tinha entrado em novembro do ano passado no lugar do holandês Gerard van der Lem, que havia classificado o time nas Eliminatórias.Depois da goleada por 4 a 0 diante da Ucrânia, Paquetá foi alvo de muitas críticas, e dirigentes e da imprensa local. "Ficamos chateados com o resultado ruim, mas a reação foi muito extrema", afirmou. O brasileiro, que foi campeão mundial sub-17 e sub-20 com a seleção em 2003, tem contrato por dois anos, que inclui a participação na Copa do Golfo, em 2007, e na Copa da Ásia, em junho do mesmo ano.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.