Arábia Saudita demite técnico Frank Rijkaard, ex-Barça

Eliminação na primeira fase da Copa do Golfo custou o cargo do treinador holandês

O Estado de S. Paulo

16 de janeiro de 2013 | 14h53

RIAD - A Federação de Futebol da Arábia Saudita anunciou nesta quarta-feira a demissão de Frank Rijkaard, ex-técnico do Barcelona. O holandês perdeu o emprego na esteira da eliminação da seleção saudita na primeira fase da Copa do Golfo, disputada neste mês, no Bahrein.

Rijkaard assumiu a Arábia Saudita em junho de 2011, após dois anos à frente do Galatasaray, com a missão de levar a equipe ao topo do futebol do Oriente Médio. Na época, a transação com o clube girou em torno de US$ 16 milhões.

O holandês, contudo, falhou em devolver o time saudita à Copa do Mundo e teve fraca campanha na Copa do Golfo. Nas Eliminatórias do Mundial, a Arábia Saudita perdeu as chances de sonhar com a vaga, ainda na terceira fase, em fevereiro do ano passado. A seleção buscava sua quinta participação em Copas.

A demissão de Rijkaard foi sacramentada na semana passada, quando a equipe saudita perdeu para o Kuwait por 1 a 0 e não conseguiu avançar à fase de mata-mata da Copa do Golfo - a final do torneio será disputada na sexta-feira, entre Iraque e Emirados Árabes Unidos.

Rijkaard teve grande carreira como jogador do Ajax, Milan e seleção holandesa até se aposentar em 1995. Três anos depois, se arriscou como treinador da mesma seleção que defendeu como volante. Seu maior sucesso aconteceu no Barcelona, quando faturou os títulos da Liga dos Campeões, em 2006, e do Campeonato Espanhol e da Supercopa da Espanha em 2005 e 2006.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.