Daniel Augusto Jr./Ag. Corinthians
Daniel Augusto Jr./Ag. Corinthians

Arana revela ver vídeos de Roberto Carlos para aprimorar chutes no Corinthians

Cotado no Barcelona e chamado de 'novo Marcelo', lateral evita falar do futuro

Daniel Batista, O Estado de S.Paulo

07 Novembro 2017 | 18h26

O nome do lateral-esquerdo Guilherme Arana virou assunto na Espanha nesta terça-feira. Segundo o jornal espanhol Sport, o jogador do Corinthians entrou na mira do Barcelona e é chamado pelo veículo como “o novo Marcelo”. O corintiano se esquiva sobre o futuro, mas não esconde a idolatria que tem pelo lateral do Real Madrid e também pelo ex-jogador Roberto Carlos.

+ Jornal: Barcelona está interessado em Guilherme Arana, o 'novo Marcelo'

"Não tem comparação. Ele é outro nível (Marcelo). Claro que sou jovem e vou evoluir. Fico feliz de ser chamado de novo Marcelo, pois ele é de outro mundo e tem muita qualidade. Mas mantenho a cabeça no lugar. Falta pouco para acabar o campeonato e não tem nada ganho. Vamos trabalhar forte para coroar esse campeonato com o título", disse o lateral-esquerdo.

No primeiro turno do Brasileiro, o Corinthians derrotou o Palmeiras por 2 a 0, com Arana marcando um dos gols. Segundo ele, após ver vídeos de outro ídolo do lado esquerdo. “Antes do clássico anterior, eu vinha chutando algumas bolas e elas estavam subindo. Meu pai me mandou vídeos do Roberto Carlos e dei uma olhada. Óbvio que nunca vou chutar igual ele, mas tive uma oportunidade e fui feliz. Tento aprender com os melhores", comentou o lateral, que tem sido assunto no futebol espanhol desde o meio do ano.

+ Corinthians pode ser campeão brasileiro na segunda-feira. Entenda

O lateral diz que tem Marcelo e Roberto Carlos como referências. "Esses caras são de outro mundo. Você vê o Marcelo jogando e parece que ele está brincando de tanta qualidade. Eu estudo bastante e procuro aprender. O Marcelo está em alto nível e claro que sempre acompanho e tento pegar algumas jogadas que ele faz", contou o corintiano.

O Sevilla e o Atlético de Madrid tentaram sua contratação, assim como o Bordeaux, da França, mas o Corinthians avisou que não pretendia negociá-lo antes de acabar a temporada. Com dificuldades financeiras, a tendência é que a diretoria negocie alguns de seus principais jogadores e ele aparece como favorito para deixar o clube em dezembro. 

 

Mais conteúdo sobre:
Corinthians

Encontrou algum erro? Entre em contato

publicidade

publicidade

publicidade

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.