Wilson Dias/Ag.Brasil
Wilson Dias/Ag.Brasil

Aranha recebe prêmio da presidente Dilma por atitude contra racismo

Goleiro do Santos foi vítima de preconceito durante partida contra o Grêmio, válida pela Copa do Brasil de 2014

O Estado de S. Paulo

11 de dezembro de 2014 | 17h18

Vítima de racismo durante a partida entre Grêmio x Santos, pela Copa do Brasil, o goleiro Aranha foi homenageado pela Secretaria de Direitos Humanos da Presidência da República. O atleta teria se destacado ao tomar sua atitude contra as manifestações de gremistas contra ele.

"Esse prêmio fortalece o meu ato de tomar a atitude correta", comentou Aranha. O santista recebeu a homenagem direto das mãos da presidente Dilma Rousseff, na última quarta-feira. Além do esportista, outros 20 receberam o prêmio por sua luta contra o preconceito.

"A luta de vocês é de fundamental importância. Houve avanços, mas falta muito. É preciso buscar avançar cada vez mais", disse a presidente Dilma no ato.

Aranha sofreu atos racistas na partida de ida da Copa do Brasil contra o Tricolor gaúcho, em Porto Alegre. Ao final da vitória dos paulistas por 2 a 0, um grupo de torcedores chamaram o goleiro de "macaco". Como punição, o Grêmio acabou eliminado da competição.

Tudo o que sabemos sobre:
AranhaRacismoDilma Rousseff

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.