Gilvan de Souza/ Flamengo
Gilvan de Souza/ Flamengo

Arão diz que Flamengo poderia ter definido o jogo no 1º tempo: 'Faltou caprichar'

Volante afirma ter sofrido falta de Daniel Alves no terceiro gol da equipe tricolor no Morumbi

Redação, Estadão Conteúdo

19 de novembro de 2020 | 00h35

Cansado, desarticulado e sem força de reação. Este foi o Flamengo eliminado pelo São Paulo das quartas de final da Copa do Brasil, após uma derrota incômoda por 3 a 0, no Morumbi, na noite desta quarta-feira. Não dá para reclamar da falta de sorte, nem de injustiça porque nos dois jogos o time paulista se mostrou superior, vencendo no Maracanã por 2 a 1.

Para o volante Willian Arão a eliminação foi sofrida. Mas ele reconheceu que o time fez dois tempos distintos. "No primeiro nós tivemos mais posse de bola, criamos algumas oportunidades e faltou caprichar nos passes. No segundo, sofremos os gols cedo e não reagimos".

No lance do terceiro gol, ele tentou recuar para o goleiro Diego Alves, mas entregou de bandeja, nos pés de Pablo. "Eu fui empurrado pelo Daniel Alves, que me desequilibrou. Houve a falta que não foi marcada", defendeu-se.

Personagem que chamou atenção foi o meia Éverton Ribeiro, que atuou durante o segundo tempo. Ele entrou no lugar do atacante Michael. E poderia ter até marcado um gol de pênalti aos 18 minutos, quando pegou a bola para a cobrança. Mas, enquanto o árbitro confirmava o lance no VAR, Vitinho encostou nele e pediu para cobrar, pegando a bola das mãos do meia. Mas isolou, batendo por cima do travessão. Em 33 jogos na temporada, Vitinho só marcou dois gols, uma performance ruim.

A verdade é que Éverton Ribeiro nem deveria ter entrado em campo. Na noite anterior ele comandou a seleção brasileira na vitória por 2 a 0 sobre o Uruguai, em Montevidéu, pela quarta rodada das Eliminatórias Sul-Americanas para a Copa do Mundo do Catar.

Mas logo pela manhã de quarta-feira ele já estava concentrado com seus companheiros de clube num hotel da capital paulista. E antes já tinha postado nas suas redes sociais uma foto no qual aparecia usando botas pneumáticas, que ajudam na recuperação muscular de atletas. Com os seguintes dizeres: "Recuperando para mais uma decisão".

Não deu certo. Ao final do duelo, ele foi o primeiro jogador a ser cumprimentado pelo técnico Rogério Ceni, mas não quis dar entrevistas na beira do gramado indo direto para os vestiários.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.