Árbitra Silvia Regina de Oliveira anuncia aposentadoria

Aos 43 anos, ela quer se dedicar unicamente na formação de novos profissionais para a arbitragem brasileira

03 de dezembro de 2007 | 16h14

A árbitra Silvia Regina de Oliveira, de 43 anos, não apitará mais jogos profissionais. Ela anunciou a aposentadoria dos campos de futebol para poder trabalhar na formação de novos juízes e bandeirinhas. "Não é um momento fácil, mas estou feliz", contou Silvia em seu blog. "Temos um limite de idade para atuar e acredito que minha hora já tenha chegado. Quero agradecer todos que me apoiaram." Silvia foi a primeira mulher do Brasil a apitar uma partida profissional entre homens. Seu principal ano de trabalho foi em 2001, quando se destacou no Campeonato Paulista. "Agora espero encontrar a felicidade nesse novo rumo. Pretendo transmitir o conhecimento e a metodologia que aprendi com a Fifa", conta Silvia. Apesar da carreira de sucesso, Silvia também ficou marcada por algumas lambanças. A principal delas foi a de validar o gol de um gandula na partida entre Santacruzense e Atlético Sorocaba pela Copa FPF 2006.

Tudo o que sabemos sobre:
ArbitragemSilvia Regina de Oliveira

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.