Arbitragem faz Ney Franco comemorar ponto fora do São Paulo

Treinador faz uma lista de problemas do time paulista: cansaço; condição de visitante e má arbitragem

AE, Agência Estado

30 de setembro de 2012 | 19h33

O São Paulo foi a Curitiba cansado depois da viagem até Loja, no Equador, mas pretendia voltar do Paraná com uma vitória sobre o Coritiba, time que briga contra o rebaixamento no Brasileirão. O empate por 1 a 1 não foi o resultado esperado, mas o técnico Ney Franco acredita que a equipe tem de comemorar o ponto conquistado em situação adversa.

"Diante das circunstâncias, após a viagem longa, sendo um jogo fora de casa e uma má arbitragem, o ponto fora de casa foi válido", diz o treinador tricolor, reclamando de um pênalti não marcado sobre Ademilson e outro marcado em falta de Rhodolfo, do qual surgiu o gol do Coritiba.

A briga por uma vaga no G-4 e, consequentemente, para a Libertadores do ano que vem, é contra o Vasco, que está agora quatro pontos à frente. Os dois times se enfrentam daqui a duas rodadas, no Rio. Antes disso, o São Paulo recebe o Palmeiras e os vascaínos visitam o Atlético-GO. Ney Franco está otimista com esse cenário.

"Ganhamos sete dos últimos nove pontos e se mantivermos assim vamos chegar. Na próxima rodada jogamos em casa e o Vasco, fora. Acredito que o planejamento foi correto, pois nos mantivemos vivos nas duas competições", completou Ney Franco, refutando a crítica de que o São Paulo deveria ter poupado titulares no Equador.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.