Arbitragem pode favorecer Cabofriense

Botafogo e Cabofriense se enfrentam pela última rodada do returno do Campeonato Carioca, amanhã (12), às 16h, no campo do Olaria, numa partida decisiva para a equipe de Cabo Frio, na iminência de ser rebaixada para a Segunda Divisão. O América também está sob séria ameaça. Por isso, existe a desconfiança de que a arbitragem possa favorecer a equipe de Cabo Frio, pois os americanos estão em divergência com o presidente da Federação de Futebol do Estado do Rio de Janeiro (Fferj), Eduardo Viana.O técnico do Botafogo, Dé, afirmou que sua equipe entra em campo com o pensamento de vitória e nem cogitou a possibilidade de "facilitar" para o adversário. "Daria uma bolacha na cara de qualquer um que viesse me pedir uma coisa destas. Se aceito este tipo de armação, não poderia encarar meus jogadores depois", esbravejou.Para esta partida, que pode ser sua última no comando do Botafogo, Dé escalou vários jogadores do juniores, objetivando dar continuidade ao trabalho de valorização dos atletas revelados nas divisões de base do Alvinegro. A diretoria do clube já anunciou que pretende contratar um novo treinador ou um diretor-técnico.No Cabofriense, o técnico Carlos Alberto Torres apelou para a psicologia de grupo. O treinador vem conversando com todos os jogadores com o objetivo de incentivar a equipe. Somados os dois turnos, Cabofriense e América têm onze pontos, um a menos que o Volta Redonda.O time de Cabo Frio precisa, além da vitória, de um placar com um bom saldo de gols para se garantir na Primeira Divisão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.