Arbitral define Paulistão dia 22

O presidente da Federação Paulista de Futebol, Eduardo José Farah, confirmou nesta sexta-feira que a reunião do Conselho Arbitral para definir o Campeonato Paulista de 2003 será realizado dia 22 de outubro. Ele admitiu que a competição deve ter 21 clubes e que o aumento para 24 participantes só vai ocorrer caso haja unanimidade na proposta. E já existiria disposição de alguns grandes clubes da capital de não aprovar o aumento de clubes. Neste caso, os "convidados" Francana, São José e Matonense, que foi rebaixada neste ano, ficariam de fora. Farah confirmou que o Paulistão 2003 será um "campeonato de transição e, certamente, deficitário". Ele acha que a situação só vai melhorar a partir de 2004, tanto que se mostrou favorável à diminuição do número de clubes profissionais e até sugeriu fusões em alguns casos. "O ideal seria que cidades como Campinas, São José do Rio Preto, Ribeirão Preto e até mesmo Rio Claro tivessem apenas um time.Seria um clube, teoricamente, viável comercialmente", sugeriu, embora lembrando que a rivalidade existente em algumas cidades inviabilizaria a idéia. Campinas, por exemplo, tem Guarani e Ponte Preta; Rio Preto conta com América e Rio Preto; Ribeirão Preto com Comercial e Botafogo e Rio Claro com Velo Clube e Rio Claro. O presidente ainda ratificou suas posições contrárias à CBF, principalmente à definição do novo calendário tendo o Campeonato Brasileiro tomado oito meses da temporada. "Isso é inadmissível no futebol brasileiro, que não pode ser comparado com qualquer outro campeonato do mundo. Nosso país tem dimensões continentais", confirmou Farah, garantindo que aproveitará as 12 datas disponíveis para o Paulistão para tentar satisfazer a principal queixa dos clubes do interior: a presença dos grandes clubes em suas cidades.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.