Árbitro alemão admite culpa na Justiça

No julgamento da máfia que manipulava resultados do futebol alemão, o ex-árbitro Robert Hoyzer admitiu sua participação em depoimento nesta quinta-feira, em Berlim. Ele já tinha confessado sua culpa publicamente, através da imprensa, mas garantiu desta vez que não foi o idealizador do esquema - teria sido aliciado pelo empresário croata Ante Sapina.Hoyzer foi banido do futebol pela Federação Alemã e agora responde processo na Justiça do país. Além dele, estão envolvidos no caso o também árbitro Dominik Marks e o jogador Steffen Karl. Mais os supostos líderes do esquema, os irmãos croatas Sapina, Ante, Filip e Milan.Segundo as investigações policiais, Ante Sapina e seus irmãos faturaram cerca de 2 milhões de euros com o esquema. E Hoyzer ganhou cerca de 60 mil euros para manipular o resultado de 9 partidas, todas da segunda divisão alemã e da Copa da Alemanha.Diante do juiz, Hoyzer admitiu ter fraudado os resultados e revelou como entrou no esquema, desmentindo o depoimento de Ante Sapina. O croata disse, na semana passada, que havia sido o árbitro que teve a idéia e lhe ofereceu seus serviços.Segundo Hoyzer, ele conheceu Ante Sapina num bar em Berlim, que pertence a Milan Sapina, e viu o croata faturar 47 mil euros numa aposta. ?A idéia de que alguém poderia ganhar tanto dinheiro assim era utópica para mim?, explicou o ex-árbitro de 26 anos.Depois disso, de acordo com o depoimento de Hoyzer, Ante Sapina o convenceu a entrar no esquema.O julgamento do caso continua na próxima semana e ainda não há previsão sobre a data do veredicto.

Agencia Estado,

27 de outubro de 2005 | 17h19

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.