Árbitro ameaça não parar jogo se Romário fizer gol mil

O árbitro Gutemberg de Paula Fonseca, escolhido para o clássico entre Vasco e Flamengo, no domingo, no Estádio do Maracanã, pela Taça Rio, mandou nesta quinta-feira um recado para o artilheiro Romário: ?Se fizer o milésimo gol, nada de festa. Não vou parar a partida.?Fonseca pediu para que as homenagens sejam feitas após o término do confronto. Lembrou que a regra precisa ser cumprida e não pode haver exceções. Sobre a interrupção ocorrida quando Pelé atingiu a marca histórica, o árbitro reagiu com sarcasmo. ?O gol mil do Pelé não é da minha época, nem era nascido. Ninguém vai invadir o gramado domingo, isto é o que espero?, destacou o árbitro. ?Não vai ter volta olímpica durante o jogo. Depois, é com o Romário.?Apesar do discurso de Fonseca, o presidente da comissão de arbitragem da Federação Estadual de Futebol do Rio de Janeiro (Ferj), Jorge Rabelo, disse que o árbitro precisa estar preparado para fatos atípicos. Principalmente para uma possível festa, se Romário fizer os dois gols que faltam para a marca histórica.?Se houver o milésimo gol, invasão de campo, entrevistas, ele [Fonseca] tem que ter equilíbrio para entender que é um momento especial para o futebol brasileiro?, destacou o presidente da comissão de arbitragem.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.