Árbitro confirma que viu o gol de mão de Adriano

Paulo César de Oliveira diz que toque de mão do jogador não foi intencional e, por isso, validou o gol

Redação,

13 de abril de 2008 | 18h34

A polêmica do gol do atacante Adriano, o primeiro da vitória do São Paulo por 2 a 1 diante do Palmeiras, não deve terminar tão cedo. Após o término da partida, o árbitro Paulo César de Oliveira comentou sobre o lance, deixando claro que viu o que aconteceu, tirando a responsabilidade da auxiliar Maria Eliza Correa.Veja também: São Paulo derrota Palmeiras e reverte vantagem no Paulistão  Bate-Pronto: Enfim, o São Paulo jogou com vontade O árbitro confirmou que viu o toque da mão do atacante são-paulino, mas optou por validar o lance, pois, segundo sua visão, Adriano não teve a intenção de tocar a mão na bola. "Eu vi o lance, mas o atacante não teve a intenção de tocar a bola com a mão, por isso eu validei o gol", disse PC Oliveira.Já o chefe da Comissão de Arbitragem da Federação Paulista de Futebol, Cel. Marinho, também teve o mesmo discurso que o árbitro. "O Adriano não teve a intenção de tocar a bola com a mão. Claro que este lance é polêmico, mas foi apenas este. O resto do jogo foi tranqüilo e a arbitragem foi boa", disse Marinho, que defendeu o trio de arbitragem. "Só os árbitros que não podem errar? Eles têm que realizar outros trabalhos durante a semana e, mesmo assim, fazem um ótimo trabalho dentro de campo. Eu adoraria tê-los comigo durante a semana para fazer trabalhos específicos, mas não tenho como."Apesar da derrota, o Palmeiras joga por uma vitória simples para chegar à final do Campeonato Paulista, enquanto o São Paulo precisa de um simples empate. O jogo no próximo domingo, às 16 horas, no Estádio Palestra Itália.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.