Léo Fontes/O Tempo/AE
Léo Fontes/O Tempo/AE

Árbitro é afastado após polêmica atuação no Mineirão

Evandro Rogério Roman fica suspenso por 30 dias após o Cruzeiro reclamar da não marcação de três pênaltis

PAULO FAVERO, Agencia Estado

24 Setembro 2009 | 20h35

O árbitro Evandro Rogério Roman foi suspenso por 30 dias em razão da sua polêmica atuação de quarta-feira à noite no Mineirão, durante a vitória do Palmeiras sobre o Cruzeiro por 2 a 1, pelo Campeonato Brasileiro. O clube mineiro reclama de pelo menos três pênaltis não marcados a seu favor.

 

Veja também:

linkPalmeiras prevê disputa pelo título até o fim

linkKléber confirma que pode deixar o Cruzeiro

link Fabrício viaja com o Cruzeiro, mas não está confirmado

forum BLOG BATE-PRONTO: Chances de título e de rebaixamento

especial MASCOTES - Baixe o papel de parede do seu time

especial Visite o canal especial do Brasileirão

Brasileirão 2009 - lista Tabela | tabela Classificação

especial Dê seu palpite no Bolão Vip do Limão

Eduardo Maluf, diretor de futebol do Cruzeiro, enviou nesta quinta-feira um protesto à CBF. "O nível da arbitragem do Campeonato Brasileiro é muito ruim. O Roman não tem preparo psicológico, não tem critério na marcação de faltas. Ele errou em lances capitais e prejudicou claramente o Cruzeiro", disse o dirigente.

O presidente do Cruzeiro, Zezé Perrella, também se manifestou sobre o assunto nesta quinta-feira, ao divulgar uma carta de protesto intitulada "vergonha e indignação". "A partida entre Cruzeiro e Palmeiras entrou para a relação dos grandes absurdos do futebol brasileiro em 2009", diz a nota.

Luiz Gonzaga Belluzzo, presidente do Palmeiras, disse concordar com apenas uma das reclamações do Cruzeiro: na jogada em que Jumar acertou Fabrício na área. "Foi pênalti, eu não escondo", afirmou o dirigente palmeirense. "Mas nos outros lances não há motivo para tanta reclamação."

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.