Árbitro é banido por ofender entidade do futebol argelino

Bitam é suspenso por exibir, em campo, uma camisa com frases que ofendiam a Federação de Futebol da Argélia

O Estado de S. Paulo

04 de outubro de 2014 | 12h30

Um árbitro de futebol argelino foi suspenso de forma vitalícia de "qualquer atividade relacionada com o futebol" por ter interrompido uma partida para exibir no campo de jogo uma camisa com frases que acusavam a Federação de Futebol da Argélia de "manipular" os resultados das partidas.

A Federação da Liga Profissional (FLP) argelina divulgou na noite de sexta-feira um comunicado em seu site no qual considera que o árbitro Munir Bitam cometeu "uma falta profissional grave e pronunciou palavras difamatórias contra a dignidade e a honra dos membros da Federação Argelina de Futebol".

No último dia 19, Bitam, árbitro assistente em um encontro entre os clubes CABBA e WATT, da segunda divisão argelina, interrompeu o jogo para levantar sua camisa e mostrar no centro do gramado uma camisa com frases denunciando a manipulação de resultados e que citava os nomes e sobrenomes de dois responsáveis da FLP.

Posteriormente, Bitam revelou para a imprensa que os dois dirigentes citados em sua camisa pediram que ele influenciasse os resultados de duas partidas de duas competições do futebol profissional. Segundo o árbitro, os dirigentes solicitaram que ele "eliminasse inteligentemente" uma equipe em um caso, e que "ajudasse" um time em outro, o que fez anulando um gol perfeitamente válido.

Antes de pronunciar sua sentença, a FLP convocou o árbitro para ouvir suas explicações, mas Bitam não compareceu à reunião, "apesar das garantias de imparcialidade oferecidas". 

Tudo o que sabemos sobre:
futinterárbitroarbitragemfutebol

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.