Sergio Castro/Estadão
Sergio Castro/Estadão

Árbitro estrangeiro preocupa São Paulo na Libertadores

Time de Ney Franco encara o Atlético-MG, de Ronaldinho, em São Paulo e Minas

PAULO FAVERO, Agência Estado

26 de abril de 2013 | 18h57

SÃO PAULO - O São Paulo não revela publicamente, mas nos bastidores a diretoria demonstra uma certa preocupação com a escalação do árbitro paraguaio Antonio Arias para apitar o confronto de quinta-feira com o Atlético-MG, no Morumbi, pelas oitavas de final da Libertadores. Os dirigentes são-paulinos gostariam de ver um juiz brasileiro, como ocorreu nos jogos da fase de grupos entre os dois times, mas a força de Alexandre Kalil, presidente do clube mineiro, falou mais alto.

Quando as duas equipes se enfrentaram na fase de grupos, o primeiro confronto foi apitado por Marcelo de Lima Henrique no Estádio Independência, em Belo Horizonte. A segunda partida, decisiva para o São Paulo, ocorreu no Morumbi e teve atuação de Wilton Pereira Sampaio.

Recentemente, Kalil visitou a sede da Conmebol no Paraguai e isso só ajudou a aumentar as especulações envolvendo a escolha do árbitro para o jogo entre Atlético-MG e São Paulo. Ele esteve ao lado de José Maria Marin, presidente da CBF, e Marco Polo del Nero, presidente da Federação Paulista de Futebol (FPF) e vice-presidente da CBF.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.