Alvaro Jr./Ponte Press
Alvaro Jr./Ponte Press

Árbitro explica expulsão de pontepretano, mas erra o nome na súmula

Flávio Rodrigues de Souza se confunde ao citar atacante Júlio César após jogo com o Red Bull

Redação, Estadão Conteúdo

16 de abril de 2019 | 11h14

O árbitro Flávio Rodrigues de Souza explicou o que levou a expulsar o atacante Júlio César, da Ponte Preta, aos 35 minutos do primeiro tempo na decisão do Troféu do Interior do Campeonato Paulista, na segunda-feira, contra o Red Bull Brasil, em Campinas (SP). O juiz relatou xingamentos por parte do atleta, mas se confundiu ao citar o nome do jogador em súmula publicada nesta terça pela Federação Paulista de Futebol (FPF).

Flávio Rodrigues trocou o nome do atacante Júlio Cesar pelo de Claudinho na súmula, mas a FPF afirmou que se tratou de um erro de sistema e que irá fazer a correção em breve. Fora o cartão vermelho, foram distribuídos quatro amarelos - um para a Ponte Preta e três para o Red Bull Brasil.

O árbitro da final também explicou o motivo que levou a expulsar Júlio César: "Expulsei o referido atleta por dirigir-se a mim, gesticulando de forma grosseira e dizendo as seguintes palavras de forma ostensiva 'Vai tomar no c...'. Após a expulsão o mesmo novamente de forma ostensiva, disse as seguintes palavras para mim 'vai tomar no c... mesmo'", publicou, em súmula.

Com a bola rolando, Red Bull Brasil e Ponte Preta ficaram no empate sem gols, no tempo normal e nos pênaltis o time mandante acabou levando a melhor por 3 a 1. O destaque ficou por conta do goleiro Júlio César, ex-Corinthians, que defendeu as cobranças de Diego Renan e Luis Ricardo.

Com o fim do Paulistão, a Ponte Preta inicia o planejamento para a disputa da Série B do Campeonato Brasileiro, assim como o Red Bull Brasil, que jogará o torneio através de uma fusão com o Bragantino.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.