Itamar Aguiar/AFP
Itamar Aguiar/AFP

'Árbitro foi muito rigoroso', diz Felipe Melo após expulsão contra o Grêmio

Volante define como desabafo o fato de ter chorado no gramado: 'Homem chora'

Redação, O Estado de S.Paulo

21 de agosto de 2019 | 00h21

Aos 31 minutos do segundo tempo, uma cena que não tem sido incomum em jogos do Palmeiras. O volante Felipe Melo faz uma falta, recebe o segundo cartão amarelo e é expulso. Mas, desta vez, o volante nem mesmo reclamou com o árbitro – ele cobriu o rosto com a camisa e começou a chorar, sendo consolado pelos companheiros e até mesmo pelo volante Maicon, do Grêmio, na vitória por 1 a 0, nesta terça-feira, pela ida das quartas de final da Libertadores.

“Eu vinha fazendo um bom jogo e deixar a equipe com um a menos em um jogo desse é bem complicado. O árbitro foi muito rigoroso nos dois cartões amarelos, sobretudo no segundo, falta muito normal de jogo. A torcida canta que a Libertadores é obsessão e isso passa para os jogadores. Chorei sim, foi um momento de desabafo. Homem chora. Tenho uma família por trás que torce por mim, quando deixo o time com um a menos de forma injusta dói bastante”, disse Felipe Melo.

Questionado se a vitória e o fato de o time ter jogado bem diminuiria sua tristeza, Felipe Melo afirmou que viu o replay do lance no vestiário e que o que amenizaria sua dor é ter visto “que o lance não era para cartão amarelo”. 

Em sua entrevista, o técnico Luiz Felipe Scolari defendeu o volante e já avisou que não irá conversar com o jogador sobre mais uma expulsão. “Faltas para dois cartões amarelos? Olha, quem sabe uma pudesse ter sido dado o amarelo, mas as duas? Não concordo. Quando temos que cobrar, cobramos. Hoje não vou cobrá-lo por isso porque foi injusto”.

 

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.