CBF
CBF

Árbitro que não viu gol do Corinthians no clássico vai para a 'geladeira'

Rodolpho Toski Marques não foi relacionado para apitar jogos da 34ª rodada do Brasileiro, no meio desta semana

João Prata, O Estado de S.Paulo

13 de novembro de 2018 | 05h00

A Comissão de Arbitragem da CBF ainda não sabe o que fazer com o árbitro Rodolpho Toski Marques, que apitou o clássico do Corinthians com o São Paulo, sábado, em Itaquera, e não validou um gol dos donos da casa em que a bola entra totalmente na meta antes de ser jogada para fora pelo goleiro tricolor Jean.

Responsável pela arbitragem na CBF, Coronel Marinho tentou justificar o erro do árbitro e de seus auxiliares, sobretudo daquele que fica próximo ao gol, na esperança de tirar seus “funcionários” do olho do furacão. Preferiu dizer que as imagens estão sendo avaliadas e que medidas serão tomadas em caso da constatação, de fato, do erro. 

Ocorre que a primeira delas já foi tomada. Toski Marques ficou fora da relação dos árbitros da próxima rodada do Brasileirão. Ou seja, mesmo sem uma avaliação conclusiva, ele já entrou na “geladeira”, postura adotada por Marinho para punir árbitros que cometem erros abusivos, como se constatou o lance do gol real de Danilo pelas imagens de TV. Por meio da assessoria de imprensa, a CBF negou que a ausência tenha relação com o clássico e justificou que o sorteio contou com outros árbitros de elite da entidade. 

O Corinthians não vai botar o dedo na ferida, mas espera uma punição. A postura do presidente do clube, André Sanchez, tem sido indiferente aos erros de arbitragem contra seu time - o clube votou contra o uso do VAR no Campeonato Brasileiro. 

O dirigente disse sábado já ter perdido a esperança de ver no futebol brasileiro árbitros competentes nas condições em que os torneios são organizados. O empate com o São Paulo mantém o time de Jair Ventura em alerta na competição, uma vez que tem 40 pontos e ainda não está livre de ser rebaixado. Por isso, o foco é na partida com o Cruzeiro, nesta quarta-feira, em Minas Gerais. Um revés, aliado a outros resultados da 34.ª rodada, pode deixar o time em maus lençóis.

 

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.