JF Diorio/Estadão
JF Diorio/Estadão

Árbitros poderão ter conversas gravadas no Paulistão 2018

FPF estuda viabilidade técnica para aplicar a novidade inspirada em sistema português já no próximo Estadual

Matheus Lara, O Estado de S.Paulo

05 de dezembro de 2017 | 18h01

A Federação Paulista de Futebol (FPF) estuda a possibilidade de gravar as conversas do sistema de rádio comunicação entre os árbitros do Campeonato Paulista. A ideia foi sugerida pelo presidente do Santos, Modesto Roma Junior, e foi bem recebida pela entidade, que tenta viabilizar a novidade já para a próxima edição do Estadual, que começa no dia 17 de janeiro.

Corinthians e Ponte reeditarão final na abertura do Paulistão de 2018

A diretoria de arbitragem da entidade faz um estudo técnico para verificar possibilidades de que o atual sistema de comunicação utilizado em campo possa começar a fazer gravações. Caso contrário, novos investimentos podem ser necessários, o que poderia postergar o início da novidade.

A intenção da proposta é que tudo que for falado entre os árbitros durante as partidas fique registrado em áudio, e disponível apenas aos clubes mediante solicitação à federação. Para o presidente santista, a intenção é dar mais transparência à arbitragem.

"Essa proposta foi feita e aprovada no Congresso Técnico do Paulistão e é para dar transparência ao processo de arbitragem", explica o cartola ao Estado. "Tudo que pudermos ajudar para melhorar a arbitragem é válido. Os árbitros não têm nada a esconder, certo? Será uma experiência e eu acho que vai dar certo."

O Estado apurou que a entidade paulista pode se inspirar no sistema adotado pela Federação Portuguesa de Futebol, que começou a implementar árbitros de vídeo (VAR) e vem recebendo pedidos de equipes, que querem os áudios das trocas de conversas entre a equipe do campo e os VAR. Entre os motivos apontados pelas equipes portuguesas para solicitar os áudios à federação, estão gols anulados e a forma como o árbitro do jogo registrou determinados fatos na súmula.

Na última segunda, de acordo com o jornal Record, o Feirense solicitou as gravações da derrota por 1 a 0 para o Aves, pelo Campeonato Português, para saber o que foi dito pelo VAR ao árbitro Manuel Oliveira sobre uma suposta cusparada de Amilton, do Aves, em Cris, do Feirense. O clube reclama porque o jogador adversário não foi punido pelo suposto ato antidesportivo.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.