Werther Santana/Estadão
Werther Santana/Estadão

Arboleda defende médicos do São Paulo e desconversa sobre futuro

Após críticas do fisioterapeuta da seleção equatoriana, zagueiro defende profissionais do clube tricolor

Redação, O Estado de S.Paulo

11 de junho de 2019 | 16h15

Na semana passada, o fisioterapeuta da seleção equatoriana, Tony Ocampo, criticou o São Paulo por conta do tratamento da lesão do zagueiro Arboleda, mas depois pediu desculpas e disse que não culpou o clube tricolor. Nesta terça-feira, foi a vez de o defensor falar sobre seu problema muscular na coxa esquerda. Arboleda defendeu o São Paulo.

"Eu respeito muito todos do São Paulo, para mim eles são boas pessoas e bons profissionais. Minha lesão foi simples, apenas uma dor no treino, e aí falaram que eles são ruins, mas não, acho que o problema é meu mesmo (risos). Estou me sentindo bem, graças a Deus", afirmou Arboleda, em entrevista em Belo Horizonte, onde a seleção equatoriana estreia na Copa América no domingo, contra o Uruguai, no Mineirão.

Arboleda também foi questionado sobre seu futuro. Aos 27 anos, o zagueiro já chegou a afirmar que teve sondagens de clubes europeus.A diretoria e a comissão técnica do São Paulo acreditam que o equatoriano receberá propostas após a disputa da Copa América.

"Ainda não sei. Não depende de mim. A minha cabeça, agora, está na Seleção e no São Paulo, clube que eu respeito muito, que me abriu as portas. Eu estou muito contente em jogar pelo São Paulo", desconversou o zagueiro.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.