Rubens Chiri/saopaulofc.net
Rubens Chiri/saopaulofc.net

Arboleda trabalha normalmente no campo e deve reforçar o São Paulo em Curitiba

Zagueiro pode substituir Miranda, que deve ser poupado para partida da Libertadores

Redação, Estadão Conteúdo

06 de agosto de 2021 | 17h36

Cansado de receber notícias ruins sobre contusões, o técnico argentino Hernán Crespo, enfim, pôde comemorar a recuperação de um titular. O zagueiro equatoriano Arboleda trabalhou forte no CT do Fluminense, nesta sexta-feira, e deve ser reforço diante do Athletico-PR, neste sábado, em Curitiba, pelo Brasileirão.

O zagueiro do São Paulo vinha se recuperando de um estiramento muscular sofrido na derrota diante do Flamengo, no Maracanã, e trabalhou leve na quinta-feira. Neste segundo trabalho da semana, porém, mostrou estar plenamente recuperado e pronto para o retorno. Trabalhou forte com os demais companheiros e a volta é praticamente certa.

Como perdeu Diego Costa, machucado, e gostaria de dar um descanso a Miranda antes dos jogos pelas quartas de final da Libertadores com o Palmeiras, é possível que o equatoriano substitua o experiente defensor na Arena da Baixada. Teria Léo e Bruno Alves a seu lado.

O técnico argentino gostaria de descansar mais peças no Brasileirão, apenas focando na Libertadores, mas a situação delicada na competição, com o time na zona de rebaixamento, o obrigará a usar um time forte diante de rival que costuma ser pedra no sapato tricolor.

O São Paulo tem um ponto a menos que o Cuiabá, o primeiro time fora da zona de rebaixamento, mas um saldo de gols bastante inferior, o que faz um empate não ser suficiente para uma fuga. Enquanto o time mato-grossense tem 3 negativos, o São Paulo está com -8.

Para piorar a expectativa dos são-paulinos de fuga da zona de rebaixamento nesta rodada, o desempenho jogando na Arena da Baixada é preocupante para Crespo. De 27 jogos, conseguiu somente três triunfos no palco do jogo. Um desafio a mais para Crespo, que vem quebrando tabus na equipe.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.