Arce pode reforçar o São Paulo

O Palmeiras pode perder Arce para o arquiinimigo São Paulo. A diretoria são-paulina negocia a contratação do lateral-direito, que está com a seleção paraguaia preparando-se para a Copa do Mundo. Os dirigentes encaram Arce como a solução para a posição, porque a intenção é negociar Belletti após o Mundial. Gabriel, cujo contrato termina no fim do mês, também pode deixar o Morumbi. O São Paulo já entrou em contato com Gilmar Veloz, procurador do atleta, mas preferiu manter o negócio em sigilo. Assim que se despediu dos companheiros e da diretoria palmeirense, Arce fez questão de dizer que, se voltasse ao futebol brasileiro, a prioridade seria o Palmeiras. Seu contrato com o clube termina no fim de junho, mas até lá estará na Copa do Mundo. Por isso, não deverá mais vestir a camisa alviverde. No Palestra Itália, ninguém sabe do assédio do São Paulo ao paraguaio. ?Agora não há como discutir a renovação de contrato, faremos isso após a Copa do Mundo?, declarou o técnico Vanderlei Luxemburgo. O maior empecilho para a permanência de Arce no Palmeiras é o salário. Ele recebe cerca de R$ 100 mil, mas a Parmalat bancava aproximadamente 25% desse valor. A multinacional, porém, não vai mais ajudar o clube a pagar os vencimentos do lateral e a diretoria palmeirense, preocupada em reduzir gastos, não aceitará manter o salário. Ídolo dos palmeirenses, Arce foi importante na conquista da Copa do Brasil de 1998 e da Libertadores da América de 1999. Teve boas atuações nesta tempoarda e ficou conhecido pelos cruzamentos eficientes.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.