Arce renova. E Magrão deixa o clube

Magrão não está mais nos planos do Palmeiras e está perto do Cruzeiro. Com a confirmação de Arce e Zinho no meio-de-campo, o volante iria naturalmente para a reserva da equipe, mas o técnico Vanderlei Luxemburgo deixou bem claro que não o quer mais no elenco e dispensou Magrão para procurar um novo clube. "É melhor ele estar jogando em outro lugar, afinal ser titular por um grande clube é melhor que ficar no banco", justificou o treinador. O diretor de Futebol do clube, Sebastião Lapola, afirmou que faltam apenas alguns detalhes para fechar a negociação. Magrão chegou ao clube em 2000, vindo do São Caetano, e parece estar saindo pela porta dos fundos do Palmeiras. Nesta quarta treinou separado do restante do grupo - que venceu o Juventus por 3 a 2 em jogo-treino no Parque Antártica - e admitiu que sua transferência para o Cruzeiro está praticamente acertada. Já até falou como contratado do time mineiro: "É uma equipe importante, com uma grande torcida, seria muito bom para mim e para minha carreira jogar no Cruzeiro", comentou o volante, que garante não ter ficado chateado por ter sido dispensado. "É uma opção do treinador (Luxemburgo). Se ele quis assim, o que eu posso fazer." Taddei fujão - Magrão vai embora, meio sem querer, enquanto outros fogem. O curinga Rodrigo Taddei, de 22 anos, que não estava treinando por se recuperar de uma cirurgia na boca, abandonou o clube, sem avisar a ninguém, e fechou contrato com o Siena, da Itália. Como o jogador é novo e foi revelado pelo Palmeiras, ainda não tinha direito ao passe livre. O clube vai entrar na Justiça exigindo que o time italiano pague pela contratação de Taddei. "Ele foi embora. Quem disse?", assustou-se o técnico Luxemburgo. "Eu não acredito!", afirmou depois de ser avisado da fuga de seu ex-atleta. Arce - O paraguaio Arce assinou, enfim, seu novo contrato com o clube e joga domingo na estréia do Palmeiras no Campeonato Brasileiro, contra o Grêmio, no Parque Antártica. O jogador fica até o fim de 2003, por cerca de US$ 40 mil por mês.

Agencia Estado,

07 Agosto 2002 | 19h43

Encontrou algum erro? Entre em contato

publicidade

publicidade

publicidade

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.