Informação para você ler, ouvir, assistir, dialogar e compartilhar!
Tenha acesso ilimitado
por R$0,30/dia!
(no plano anual de R$ 99,90)
R$ 0,30/DIA ASSINAR
No plano anual de R$ 99,90

Arce se despede do futebol com jogo festivo no Paraguai

A rotina do lateral-direito paraguaio Arce, desde o último domingo, não tem mais a ver com a de um jogador de futebol. Ele encerrou definitivamente sua carreira em um jogo festivo no último sábado, em Paraguari, sua terra natal, aos 35 anos. O principal motivo: uma lesão no joelho que não conseguiu recuperar totalmente.Na partida, Arce - que não jogava desde 22 de maio do ano passado - teve a companhaia de diversos ex-companheiros de seleção paraguai, como Gamarra, Carlos Bonet, Carlos Paredes e José Cardozo. "Os amigos del Chiqui" venceram as "Estrelas do Paraguai" por 2 a 1, com gols de Carlos Paredes e Romerito. Fabián Ramos descontou para as "Estrelas".Bastante homenageado por autoridades locais - com medalhas e troféus - e pelo clube 15 de Mayo (o seu time do coração), Arce destinou a renda da partida para ajudar entidades carentes em sua cidade. Além de ter jogado no Grêmio e no Palmeiras, no Brasil, ele defendeu ainda o Cerro Porteño e o Libertad, ambos do Paraguai, e o Gamba Osaka, do Japão. Pela seleção de seu país, fez 61 jogos e marcou 4 gols.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.