Arena Corinthians foi construída com restos do Palestra Itália, diz empresário

Entulho do estádio do Palmeiras foi reciclado é usado na obra do palco de abertura da Copa

O Estado de S. Paulo

28 Setembro 2013 | 22h37

SÃO PAULO - Com quase 90% das obras concluídas, a Arena Corinthians, antigo sonho da torcida corintiana e palco da abertura da Copa 2014, foi construída com restos do Palestra Itália, demolido no final de 2010. A informação foi divulgada pelo empresário Pierre Ziade, sócio-diretor da Eco-X Usina de Entulho, empresa localizada em Guarulhos.

"A gente recebia entulho do estádio do Palmeiras na demolição e a brita reciclada ia para a obra do estádio do Corinthians", disse Ziade à reportagem do Jornal Nacional, da Rede Globo.

O procedimento, segundo a reportagem, é responsável pela redução dos custos de algumas obras. Um galpão de 30 mil metros quadrados, por exemplo, cuja obra utilizou 600 caminhões de entulho reciclado teve uma economia de 30% no custo total.

A Arena Corinthians está em construção desde 30 de maio de 2011. O estádio da abertura da Copa do Mundo 2014 está orçado em R$ 858 milhões, incluindo as estruturas provisórias. A conclusão da obra está prevista para dezembro deste ano. No Mundial 2014, o local terá capacidade para 68 mil torcedores. Além do jogo inaugural da competição, a arena corintiana será palco de cinco jogos --quatro válidos pela primeira fase e uma das semifinais.  

Em obras desde outubro de 2010, o estádio do Palmeiras, o Allianz Parque, tem quase 70% de conclusão. A previsão é que a arena palmeirense seja concluída até maio de 2014. Duas frentes de trabalho estão em andamento: a montagem da cobertura e a reforma da única arquibancada que não foi demolida. A obra está orçada em R$ 350 milhões.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.