Amanda Perobelli/Estadão
Amanda Perobelli/Estadão

Arena do Palmeiras recusa show em data de final da Libertadores, mas perde local para quartas

Estádio deve receber 16 apresentações neste ano e tenta conciliar agenda de eventos com o futebol

Ciro Campos, O Estado de S. Paulo

12 de abril de 2017 | 07h00

A aposta em uma possível final da Copa Libertadores com a presença do Palmeiras fez a WTorre, construtora responsável pela arena do clube, recusar a proposta de um show internacional em novembro. A empresa preferiu deixar o Allianz Parque reservado para uma provável decisão do torneio no estádio. Pelo calendário da competição, os jogos finais serão nos dias 22 e 29 de novembro.

"No começo de março chegamos a recusar uma proposta de um grande show internacional para novembro, porque coincide com as datas de semifinais e finais da Libertadores", afirmou ao Estado o CEO da empresa, Rogério Dezembro. "Seria péssimo perder uma final, principalmente pela possível oportunidade de negócios e de visibilidade para a arena. Por isso, abrimos mão", explicou.

O executivo afirmou que a arena deve receber pelo 16 shows neste ano. Como a procura dos artistas internacionais costuma ser feita com seis meses de antecedência, é difícil conciliar a agenda. "Às vezes marcamos um show sem saber o calendário. No ano passado, por exemplo, a Libertadores teve o regulamento alterado, foi alongada. Isso foi comunicado no fim do ano apenas", explicou Dezembro.

Esse impasse no calendário, por exemplo, vai tirar o Palmeiras do seu estádio no mata-mata da competição. Em setembro, data da realização das quartas de final, o Allianz Parque deve receber quatro shows internacionais. Segundo a WTorre, essas apresentações foram fechadas com um ano de antecedência.

Dezembro explicou que apesar de o show do cantor Sting, no dia 6 de maio, tirar a equipe de jogar em casa uma possível segunda partida da final do Campeonato Paulista, a empresa conseguiu remarcar uma outra apresentação. O britânico Ed Sheeran se apresentaria no dia 26 de maio, data que faria a equipe ter de jogar a partida final da fase de grupos da Copa Libertadores, dia 25, em outro estádio diante do Tucumán. O show foi remarcado para dia 28.

Pelo acordo selado entre a empresa e o clube, caso o Palmeiras tenha de mandar partidas em outro local por causa de um show, terá de ser ressarcido em 50% da renda líquida do jogo. 

Tudo o que sabemos sobre:
PalmeirasAllianz ParqueLibertadores

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.