Edward A. Omelas/Getty Images/AFP
Edward A. Omelas/Getty Images/AFP

Argentina atropela México nos EUA com 3 de Lautaro Martínez e 4 gols no 1º tempo

Equipe treinada por Lionel Scaloni encontra espaços contra uma seleção mexicana escalada de maneira muito ofensiva por Gerardo Martino

Redação, Estadão Conteúdo

11 de setembro de 2019 | 01h51

Mesmo sem contar com Lionel Messi e várias outras estrelas da sua seleção, a Argentina atropelou o México em amistoso encerrado no início da madrugada desta quarta-feira (no horário de Brasília), em San Antonio, nos Estados Unidos. Com três gols de Lautaro Martínez e outro de Leandro Paredes, todos marcados no primeiro tempo, a equipe dirigida por Lionel Scaloni aplicou um 4 a 0 no adversário com grande facilidade.

Atuando diante de uma seleção mexicana escalada de maneira muito ofensiva pelo técnico Gerardo Martino, que é argentino, e ajudada por trapalhadas cometidas pelos defensores da equipe que atuou com imensa maioria de torcedores rivais, a Argentina abriu 3 a 0 no placar em apenas 33 minutos.

O primeiro gol marcado por Lautaro Martínez, atacante da Inter de Milão, saiu aos 17, quando ele conseguiu se livrar da marcação de três defensores e finalizou de perna esquerda para as redes. E o segundo gol veio pouco depois, aos 22 minutos, desta vez com Exequiel Palacios aproveitando nova bobeada mexicana na marcação e dando assistência para Lautaro receber livre pelo lado esquerdo da grande área e chutar cruzado para vencer o goleiro Ochoa.

E se a situação do México estava difícil, ficou ainda mais complicada em seguida com Salcedo cometendo um pênalti infantil ao bloquear o caminho da bola dentro da sua área com o braço levantado. O juiz assinalou pênalti, que Paredes cobrou para fazer 3 a 0, aos 33.

E a desastrosa atuação da retaguarda mexicana ganhou um novo capítulo aos 39 minutos, quando Edson Álvarez perdeu uma bola no meio-campo e Palacios acionou Lautaro na frente. O atacante levou a melhor sobre Araujo no mano a mano e depois arrematou para decretar o 4 a 0.

Na etapa final, com o placar confortável, a Argentina voltou para o campo com Dybala no lugar de Lautaro, e Lionel Scaloni testou vários outros jogadores ao promover diversas modificações neste amistoso, mas o placar seguiu mesmo no placar de 4 a 0.

Chile perde

Em outro confronto realizado no final da noite desta terça-feira, o Chile decepcionou ao ser derrotado por 2 a 1 por Honduras, fora de casa, de virada. Atuando na cidade hondurenha de San Pedro Sula, os chilenos chegaram a abrir o placar aos 19 minutos do primeiro tempo com um gol de Alfonso Parot. Na etapa final, porém, os anfitriões buscaram a reação e garantiram o triunfo com Alberth Elis e Jonathan Toro balançando as redes aos 28 e a 36, respectivamente.
Notícias relacionadas

    Encontrou algum erro? Entre em contato

    Tendências:

    O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.