Eduardo Di Baia/AP
Eduardo Di Baia/AP

Argentina bate Uruguai no fim e se garante na Copa

Bolatti faz no segundo tempo o gol da vitória por 1 a 0 e classifica a equipe para o Mundial da África do Sul

Agencia Estado

14 de outubro de 2009 | 21h25

O técnico Diego Maradona enfim pode respirar aliviado. Nesta quarta-feira, a Argentina contou com um gol no fim do jogo em Montevidéu para vencer o Uruguai por 1 a 0 e garantir sua vaga direta na Copa do Mundo. No Estádio Centenário lotado de uruguaios, os argentinos não chegaram a merecer a vitória, mas marcaram na única chance que tiveram e carimbaram o passaporte à África do Sul.

Veja também:

linkMaradona comemora vaga e desabafa

linkBrasileiros celebram vaga da Argentina

especialMAPA - Os países que já garantiram vaga na Copa

Eliminatórias da Copa - tabela Classificação | lista Tabela 

especial ELIMINATÓRIAS - Mais no canal especial

especial Dê seu palpite no Bolão Vip do Limão

Ao Uruguai, restou novamente disputar a repescagem, assim como já fez nas duas Eliminatórias anteriores. Na última, porém, acabou fora da Copa ao perder para a Austrália. Desta vez, os uruguaios vão encarar o quarto colocado da Concacaf (Américas do Norte e Central e Caribe) nos próximos dias 14 e 18 de novembro, em confrontos de ida e volta.

Com os resultados desta quarta-feira, a Argentina terminou na quarta posição do classificatório sul-americano, somando 28 pontos, quatro a mais que o quinto colocado Uruguai. O Equador, que só dependia de uma vitória contra o Chile para conseguir ao menos uma vaga na repescagem, acabou derrotado por 1 a 0 em Santiago. Além disso, Brasil, Chile e Paraguai já estão garantidos na Copa.

O JOGO

Após uma breve queima de fogos, o Uruguai começou a partida tomando a atitude de atacar. Assim, logo criou três chances de gol. Com dois minutos, o goleiro Romero já precisou trabalhar, mas foi mesmo aos quatro que ele quase foi vazado. Forlán lançou Suárez e Romero saiu para dividir com o atacante, que ainda conseguiu o desvio e viu a bola passar perto da meta argentina.

Com os visitantes acuados, o Uruguai aproveitou para chegar novamente aos nove minutos. Em bola alçada na área, Scotti cabeceou com perigo. Enquanto a Argentina não passava do meio-campo, os anfitriões criaram outra chance com 20 minutos. Álvaro Pereira arriscou do bico da área e assustou Romero. Assim, os uruguaios permaneciam com o domínio do jogo.

O time de Maradona só conseguiu se soltar mais na segunda metade do primeiro tempo. Muito dependente de Messi, que estava bem marcado e pouco inspirado, a Argentina apenas rondava a área uruguaia. As melhores chances dos argentinos eram nas bolas paradas cobradas por Verón. No entanto, a etapa inicial de jogo terminou sem grandes emoções em Montevidéu.

No segundo tempo, as equipes voltaram da mesma maneira que estavam antes do intervalo. O panorama do jogo só mudou quando surgiu no Centenário a informação de que o Chile havia aberto o placar diante do Equador, em Santiago, tirando os rivais da briga pela vaga na Copa. Após saber que os chilenos venciam, os uruguaios claramente ganharam motivação, indo em busca da vitória em casa.

Com a possibilidade de conquistar uma vaga direta, sem precisar da repescagem, caso vencesse a Argentina, o Uruguai se lançou ao ataque. Para ajudar, o técnico Oscar Tabárez ainda fez duas modificações e tornou sua equipe mais ofensiva: tirou Jorge Rodríguez e Gargano para as entradas de Cavani e Cristian Rodríguez. Depois, ainda colocou o atacante Sebastian Abreu.

Mesmo ficando mais com a posse de bola, o único lance de perigo criado pelo Uruguai aconteceu aos 28 minutos. Forlán cobrou falta na área e Lugano, todo desajeitado, desviou de costas, fazendo a bola passar perto do gol de Muslera. Enquanto isso, Maradona fazia substituições para segurar o empate. Uma delas, porém, acabou garantindo a vitória aos argentinos, aos 39 minutos.

Na única chance que teve na partida, o volante Bolatti, que tinha entrado no lugar do atacante Higuaín, fez o gol salvador. Após falta de Cáceres, que recebeu o segundo cartão amarelo e foi expulso, Messi rolou para Verón, que arriscou o chute. A bola então ficou viva na área, Bolatti dominou, escolheu o canto e venceu o goleiro Muslera. Era o gol da classificação argentina à Copa.

URUGUAI 0 X 1 ARGENTINA

Uruguai - Muslera; Scotti, Lugano e Cáceres; Alvaro Pereira, Diego Pérez, Gargano (Cristián Rodríguez), Maxi Pereira e Jorge Rodríguez (Cavani); Luis Suárez (Sebastian Abreu) e Diego Forlán. Técnico: Oscar Tabárez

Argentina - Romero; Otamendi, Schiavi, Demichelis e Heinze; Mascherano, Jonás Gutiérrez, Di Maria (Monzón) e Verón; Higuaín (Bolatti) e Messi (Tévez). Técnico: Diego Maradona

Gol - Bolatti, aos 39 minutos do segundo tempo

Cartões amarelos - Scotti, Diego Pérez e Maxi Pereira (Uruguai); Monzón, Romero, Otamendi e Heinze (Argentina)

Cartão vermelho - Cáceres (Uruguai)

Árbitro - Carlos Amarilla (Paraguai)

Local - Estádio Centenário, em Montevidéu (Uruguai)

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.