David Fernandez/EFE
David Fernandez/EFE

Argentina deve melhorar defesa para ter equilíbrio, diz Mascherano

Jogador disse que preparação de três semanas será importante para solucionar os problemas

Luis Ampuero, Reuters

28 de maio de 2014 | 18h44

BUENOS AIRES - A seleção argentina de futebol deve melhorar várias questões defensivas para chegar a um time equilibrado e alcançar as últimas etapas da Copa do Mundo, disse nesta quarta-feira o meia Javier Mascherano em entrevista coletiva à imprensa.

Mascherano se referiu a uma preocupação expressa várias vezes pelo técnico Alejandro Sabella de que a equipe fica desequilibrada com a presença de jogadores como Lionel Messi, Sergio Aguero, Gonzalo Hinguaín e Ángel di María.

"Temos muitas coisas a melhorar, somos uma equipe que por ser tão objetiva e ter jogadores de características ofensivas acaba sofrendo um pouco na defesa", disse Mascherano no centro de treinamento da Associação de Futebol Argentina (AFA), nos arredores de Buenos Aires.

"Acredito que o mais importante é tentar encontrar esse equilíbrio na parte de trás para que não nos atinjam e para não dar a possibilidade de vermos uma equipe com falhas. Essas três semanas serão importantes para conceber alguma ideia e solucionar essa situação", acrescentou Mascherano.

O meia já havia classificado a equipe argentina como um time “anárquico” devido à grande potência que tem da metade do campo para cima. A Argentina deu início aos treinamentos na segunda-feira com o elenco quase completo para o Mundial, a ser disputado entre 12 de junho e 13 de julho no Brasil. Em frente aos portões do campo da AFA, os torcedores montavam guarda para incentivar os jogadores e pedir que voltem com a taça.

"Foi possível sentir a pressão e ansiedade nas pessoas, há muito que a Argentina não consegue estar entre os semifinalistas de um Mundial, para um país que gosta tanto de futebol como esse faz muito tempo", afirmou Mascherano. "Estão dadas as condições para se jogar um grande Mundial", acrescentou o jogador do Barcelona. 

A Argentina integra o Grupo F da Copa do Mundo. A estreia será contra a seleção da Bósnia, no dia 15, no Maracanã. Na sequência, os argentinos enfrentam o Irã no Mineirão, no dia 21. A  participação na primeira fase termina em Porto Alegre, contra a Nigéria, no dia 25. 

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.