Natacha Pisarenko/AP
Natacha Pisarenko/AP

Argentina e Messi festejam volta do seu bom futebol

Seleção anfitriã bateu Costa Rica por 3 a 0 e avançou à segunda fase da Copa América

AE-AP, Agência Estado

12 de julho de 2011 | 08h51

CÓRDOBA - Depois de decepcionar nos seus dois jogos iniciais desta Copa América, a Argentina finalmente comemorou a sua primeira boa atuação na competição na noite da última segunda-feira, quando venceu a Costa Rica por 3 a 0, em Córdoba, e garantiu vaga nas quartas de final. Messi, que esteve discreto nos outros confrontos, foi o grande nome do duelo e não escondeu a satisfação com a vitória e o reconhecimento dos torcedores locais, que gritaram o seu nome ao final da partida.

"Quero agradecer às pessoas de Córdoba por como nos trataram e a mim também em especial", afirmou o melhor jogador do mundo, para depois lembrar que ele e a seleção argentina estavam carentes de um apoio maior da torcida local. "Nos fazia falta este carinho", admitiu.

O astro do Barcelona, que é muito cobrado em seu país por não conseguir repetir com a camisa da seleção as grandes atuações que costuma exibir no clube espanhol, desta vez brilhou com passes decisivos, lindos dribles e outras jogadas de efeito. O fato fez Messi projetar um novo horizonte para a antes muito criticada Argentina na competição continental.

"De agora em diante começa outra Copa, mais do que ninguém queremos o melhor para a Argentina", enfatizou o atacante, que teve a sua atuação exaltada pelo técnico Sérgio Batista. "Leonel (Messi) sabe superar todas essas situações (adversas), tem personalidade para superá-las e hoje (segunda-feira) demonstrou isso dentro de campo", disse o treinador, para depois enfatizar: "Ele fez uma partida tremenda, bárbara".

Diante da Costa Rica, Messi deu dois belos passes que resultaram em gols de Agüero e Di Maria. Além disso, deixou Higuaín por várias vezes cara a cara com o goleiro da meta adversária, mas o atacante não soube converter as grandes oportunidades que teve de marcar. Já Agüero, além de fazer um gol após receber assistência do astro do Barcelona, aproveitou um rebote, depois de chute de fora da área de Gago, para abrir o placar na última segunda-feira.

"Isso (a vitória) significa muito para nós. Era uma verdadeira final", afirmou Agüero, antes de acrescentar: "Creio que jogamos muito bem. Encontramos o gol, que era o que buscávamos. O mais importante é que jogamos muito bem".

Ao marcar duas vezes contra a Costa Rica, Agüero assumiu a artilharia isolada desta Copa América, com três gols. Falcão García, da Colômbia, e Guerrero, do Peru, estão logo atrás, com dois cada um.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.