Juan Karita/AP
Juan Karita/AP

Argentina empata com Bolívia na altitude e continua líder das Eliminatórias

Argentinos sofreram para arrancar o 1 a 1 que garantiu a ponta, quatro pontos à frente do Equador

AE, Agência Estado

26 de março de 2013 | 19h37

LA PAZ - Na altitude de 3.660 metros de La Paz, a seleção argentina conseguiu arrancar um empate diante da Bolívia nesta terça-feira, por 1 a 1. O resultado manteve os comandados de Alejandro Sabella na liderança das Eliminatórias Sul-Americanas para a Copa do Mundo de 2014, dando mais um passo para garantir uma das quatro vagas diretas à competição, que será disputada no Brasil.

Além de fazer a Argentina chegar aos 24 pontos, o resultado serviu para apagar o trauma de quatro anos atrás, quando a seleção, na época comandada por Diego Maradona, foi goleada por 6 a 1 pelos bolivianos nas Eliminatórias. Na atual edição, no entanto, a Bolívia vive fase bem diferente e tem apenas nove pontos, brigando na parte de baixo da tabela. O Equador, que bateu o Paraguai, vem na vice-liderança, com 20 pontos.

O que se viu no início do jogo desta terça, no entanto, foi a Bolívia indo para cima e criando boas chances com Bejarano e Marcelo Moreno, mas ambos pararam no goleiro Romero. Aos 25 minutos, porém, o próprio Marcelo Moreno abriu o placar, ao aproveitar cruzamento de Chumacero pela direita.

O gol acordou a Argentina, que foi para cima. Di María perdeu duas chances e criou outra para Palacio, que também desperdiçou. Mas aos 43 minutos, Messi achou Clemente Rodríguez pela esquerda e o lateral cruzou para o meio da área. Banega cabeceou meio sem força, mas acertou o canto esquerdo do goleiro e empatou.

O segundo tempo começou da mesma forma que o primeiro, com a Bolívia em cima e perdendo boas oportunidades, novamente com Marcelo Moreno e Bejarano. Apesar de ter participado do gol argentino, Messi não se destacava até os últimos minutos da partida, quando perdeu a última grande chance ao finalizar em cima de Galarza, após receber de frente para o goleiro.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.