Marcos Brindicci/Reuters
Marcos Brindicci/Reuters

Argentina entra em campo pela sobrevivência contra Peru

Sob o risco de ficar fora da Copa do Mundo 2010, seleção de Maradona joga às 19 horas em Buenos Aires

Agência Estado,

10 de outubro de 2009 | 09h10

BUENOS AIRES - A Argentina pela sobrevivência neste sábado, quando recebe o Peru, a partir das 19 horas (de Brasília), no Estádio Monumental de Nuñez, em Buenos Aires. Correndo risco de ficarem fora da Copa pela primeira vez em 40 anos - desde 1970 -, os argentinos entram em campo sob pressão na penúltima rodada das Eliminatórias. A partida terá acompanhamento online do estadao.com.br.

Veja também:

especialMAPA - Os países que já garantiram vaga na Copa

Eliminatórias da Copa - tabela Classificação | lista Tabela 

especial ELIMINATÓRIAS - Mais no canal especial

especial Dê seu palpite no Bolão Vip do Limão

No centro desse furacão está Maradona, que coloca seu prestígio em jogo agora como técnico da seleção argentina, cargo que ocupa há pouco mais de um ano. A pressão para que ele seja demitido é muito grande, mas o jogo deste sábado é uma boa chance de recuperação, já que o adversário é o lanterna Peru, que não briga mais pela vaga na Copa.

Com 22 pontos, a Argentina aparece em quinto lugar nas Eliminatórias, posição que a levaria para a repescagem contra o representante da Concacaf - apenas os quatro primeiros colocados garantem vaga direta no Mundial de 2010. E, para piorar o cenário, o último jogo dos argentinos será contra o rival Uruguai, quarta-feira, em Montevidéu.

Por isso tudo, a vitória sobre o Peru neste sábado é fundamental para a Argentina continuar com boas chances de classificação para a Copa da África do Sul. Pode, inclusive, ultrapassar o Equador, que está em quarto lugar, com 23 pontos, e também joga neste sábado - recebe justamente o Uruguai, que está na sexta posição, com 21 pontos.

Mas o problema é que a seleção argentina perdeu os três últimos jogos que fez nas Eliminatórias - Equador, Brasil e Paraguai -, o que acabou com o apoio da torcida a Maradona. Pesquisas com os torcedores apontam que técnico deveria sair mesmo em caso de classificação para a Copa e também indicam que os próprios argentinos não acreditam mais na vaga.

 Argentina
Romero; Jonas Gutiérrez, Schiavi, Heinze e Insúa; Pérez, Mascherano, Di María e Aimar; Higuaín e Messi
Técnico: Diego Maradona
 Peru
Butrón; Prado, Zambrano, Vilchez e Alberto Rodriguez; Torres, Solano, Palacios e Vargas; Ramírez e Fano
Técnico: José Del Solar
Árbitro: René Ortube (Bolívia)

Estádio: Monumental de Nuñez, em Buenos Aires (Argentina)

Horário: 19 horas (de Brasília)

TV: BandSports, SporTV 2 e ESPN Brasil

Internet: estadao.com.br

Depois de começar a semana afirmando que poderia deixar o cargo após as Eliminatórias, Maradona avisou na última quinta-feira que não pensa em sair. "Não vou renunciar, não sairei. Nunca disse isso. Peço à imprensa um pouco de respeito", avisou o treinador, que promete armar o time para sufocar a seleção peruana no Estádio Monumental de Nuñez.

Como já virou tradição sob o comando de Maradona, a seleção argentina terá diversas mudanças neste sábado. Assim, o meia Aimar foi escalado para armar as jogadas de ataque, enquanto o atacante Higuaín será o companheiro de Messi na frente. A defesa também tem novidades, com o quarteto formado por Jonas Gutiérrez, Schiavi, Heinze e Insúa.

Do outro lado, o Peru promete frustrar os argentinos. Sem qualquer chance de classificação - é a lanterna das Eliminatórias, com apenas 10 pontos -, a seleção peruana tem como motivação a chance de ser a vilã da poderosa Argentina. "O Peru será o vilão da história", avisou o volante Solano, um dos titulares do técnico José del Solar.

OUTROS JOGOS

Mais três confronto acontecem neste sábado, no mesmo horário, pelas Eliminatórias da América do Sul.

Fora de casa, o Chile tenta garantir uma vaga na Copa do Mundo em partida contra a Colômbia. Já o Equador recebe o Uruguai em confronto direto por um lugar no Mundial, enquanto o classificado Paraguai pega a Venezuela, que ainda sonha em ir à África do Sul no ano que vem, na campo do adversário.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.