Argentina está preocupada com jogo duro da Costa do Marfim

Os excessos físicos com relação ao estilo de jogo da equipe da Costa do Marfim são motivo de preocupação para o técnico da Argentina, José Pekerman. As equipes se enfrentam no próximo sábado, dia 10, em jogo de abertura do grupo C. Na partida amistosa em que venceu a Eslovênia por 3 a 0, neste domingo, a seleção africana não abusou de jogadas duras. No entanto, cinco dias antes, no jogo contra o Chile (1 a 1), os jogadores africanos se utilizaram reiteradamente de jogadas ríspidas quando a equipe chilena conseguiu neutralizar suas principais jogadas de ataque. De acordo com analistas argentinos, os jogadores da Costa do Marfim são velozes e tecnicamente habilidosos, mas ainda assim costumam jogar duro quando a intenção é recuperar a bola - muitas vezes de forma maldosa. É por essa razão a principal promessa da seleção argentina, o atacante Lionel Messi, não deverá começar a partida de sábado como titular. De acordo com a imprensa argentina, tudo indica que o craque do Barcelona ele deverá ir a campo somente no segundo tempo, assim como aconteceu na partida realizada na semana passada, contra Angola, em que a Argentina venceu por 2 a 0. O principal atacante da equipe é Hernán Crespo, que na estréia deverá ter como companheiro de frente a Javier Saviola ou, com menores possibilidades, Carlos Tevez, jogador do Corinthians. Acredita-se que Julio Cruz e Rodrigo Palácio estejam em um nível inferior em relação às preferências do treinador.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.