Argentina estatiza a transmissão dos jogos de futebol

Após várias semanas sem ver seus times de coração em ação, os argentinos poderão assistir aos primeiros embates nos estádios a partir desta sexta-feira. A volta do futebol ao cotidiano contará com bela novidade: jogos grátis. Graças ao cancelamento do contrato que a Associação de Futebol da Argentina (AFA) tinha com a empresa privada Televisão Via Satélite Codificada (TSC) - que garantia seu monopólio da exibição pela TV a cabo - a transmissão dos duelos será realizada na TV aberta.

ARIEL PALÁCIOS, Agencia Estado

19 de agosto de 2009 | 20h28

A jornada também marcará o início da estatização das transmissões dos jogos de futebol, pois o governo da presidente Cristina Kirchner, pivô do "divórcio" entre a AFA e a TSC, ofereceu um suculento pagamento à entidade esportiva.

Embora o valor oficial ainda não esteja definido, representantes da AFA ressaltaram que com o acordo o Estado argentino pagará à entidade esportiva "não menos" de US$ 156 milhões anuais (cerca de R$ 287 milhões) por dez anos. O volume supera amplamente os US$ 69 milhões (R$ 126 milhões) pagos anualmente pela TSC.

Com os fundos adicionais, os clubes argentinos, à beira da falência, poderão pagar as dívidas que possuem com a AFA e os próprios jogadores. Os clubes devem US$ 186 milhões (R$ 342 milhões). De quebra, poderiam ser beneficiados com uma anistia da Receita Federal.

A retomada dos jogos ocorrerá com Gimnasia La Plata x Godoy Cruz, às 19 horas (de Brasília), dando início ao Torneio Apertura. Às 21 horas será a vez de Independiente x Newell?s Old Boys. Até esta quarta não estava definido qual canal transmitiria os jogos. Tudo indicava que a transmissão ficaria a cargo do estatal Canal 7. O anúncio oficial do acordo deve ser anunciado até esta sexta.

Tudo o que sabemos sobre:
futebolArgentinaAfatelevisão

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.