Argentina fica sem dois titulares

O técnico Marcelo Bielsa está furioso com a Inter de Milão e a AFA (Associação de Futebol Argentino) promete enviar um protesto para a Fifa contra o clube italiano, que não cumpriu o regulamento de permitir que Javier Zanetti e Kily Gonzalez se apresentassem à seleção com 48 horas de antecedência em relação ao jogo desta terça-feira, contra o Equador, às 20h30, em Buenos Aires.Os dois tiveram que jogar contra a Reggina domingo e por isso, foram cortados por Bielsa para a partida pelas Eliminatórias da Copa. "Os jogadores não têm culpa de nada e disse isso a eles. Estou indignado com a atitude da Inter. Esse tipo de coisa está matando o futebol", reclamou o treinador da Argentina.Antes de uma partida oficial, os clubes são obrigados a liberar os jogadores com cinco dias de antecedência. Mas como a Conmebol (Confederação Sul-Americana de Futebol) fez uma grande bobagem ao programar esta rodada das Eliminatórias para uma data reservada pela Fifa para amistosos, a antecedência deveria ser de 48 horas. "Mas nem isso eles cumpriram. É revoltante", afirmou Marcelo Bielsa.

Agencia Estado,

29 de março de 2004 | 18h04

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.