Eduardo Di Baia/AP
Eduardo Di Baia/AP

Argentina quer vencer por Maradona, diz Messi

Habilidoso meia afirma que a equipe quer dedicar triunfo sobre a Venezuela ao treinador

EFE,

26 de março de 2009 | 17h34

A Argentina vai receber a Venezuela neste sábado, em Buenos Aires, e o meia-atacante Lionel Messi disse que sua seleção vai entrar em campo com desejo de vencer e dedicar o triunfo ao técnico Diego Maradona.

Veja também:

linkMessi defende esquema da Argentina com 3 atacantes

linkVenezuela não vai dar bola para Maradona, diz técnico

tabela Eliminatórias da Copa - Classificação

lista Eliminatórias da Copa - Calendário / Resultados

especial Dê seu palpite no Bolão Vip do Limão 

Esta será a primeira partida do treinador pelas Eliminatórias sul-americanas à Copa do Mundo de 2010. Até o momento, o astro só comandou a equipe nos amistosos contra Escócia e França.

"Entraremos em campo com muita vontade de vencer por Diego, e esperamos que seja uma festa. Ele confia muito neste grupo de jogadores e isso o deixa tranquilo", assinalou.

Messi está pendurado com um cartão amarelo, mas afirmou que não tem pensado no risco de perder o jogo seguinte, contra a Bolívia, em La Paz. "Não estou preocupado com isso, pois sou um atacante e é difícil que me deem um cartão amarelo".

O zagueiro Daniel Díaz foi outro que elogiou a presença de Maradona à frente da seleção argentina. "Com Maradona no banco, tudo caminha para que tenhamos uma festa. Ele provoca um entusiasmo na equipe e na torcida", disse.

Já o meia Jonas Gutiérrez, que deve começar jogando contra os venezuelanos, disse que tentará aproveitar a nova chance.

"A Argentina tem grandes jogadores e cada segundo no campo deve ser aproveitado ao máximo. Maradona está testando diferentes esquemas táticos e me sinto à vontade em todos", destacou.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.