Informação para você ler, ouvir, assistir, dialogar e compartilhar!
Estadão Digital
Apenas R$99,90/ano
APENAS R$99,90/ANO APROVEITE

Argentina terá time misto em La Paz

José Pekerman, técnico da Seleção Argentina, garantiu nesta sexta-feira que seus jogadores não temem a altitude de 3.600 metros de La Paz. Mas, para evitar o desgaste, Pekerman subiu a cordilheira com um time misto para enfrentar a Bolívia, neste sábado, às 17 horas (horário brasileiro), partida que abre a 12ª rodada das Eliminatórias Sul-Americanas de 2006. Com 22 pontos, dois a mais que o Brasil, a Argentina lidera as Eliminatórias. Os bolivianos têm apenas dez pontos e nenhuma ambição nas seletivas.Diante deste quadro tão favorável, Pekerman resolveu preservar seus principais jogadores para o jogo contra a Colômbia, quarta-feira, em Buenos Aires. Samuel, Riquelme, Saviola e Crespo nem embarcaram com o time para Santa Cruz de la Sierra - a Argentina só chega a La Paz uma hora antes do jogo.A Bolívia terá a estréia do seu terceiro treinador nas Eliminatórias. Ovidio Messa assumiu o posto que esteve com Ramiro Blacut e Nelson Acosta. E Messa adiantou que jogará fechado. "Apesar de contar com muitos reservas, a Argentina vem com uma equipe de primeiríssimo nível", disse Messa.O time de Pekerman deve começar a partida com Abbondanzieri, Burdisso, Gonzalo Rodriguez e Milito; Scaloni, Duscher, Cambiasso, Clemente Rodriguez e Maxi Rodriguez; Galletti e Figueroa.Decisão - Em Santiago, o Chile recebe neste sábado o Uruguai - adversário do Brasil na quarta-feira, em Montevidéu -, em Santiago. O jogo, às 22 horas (horário brasileiro), é decisivo para as duas seleções nas Eliminatórias.Jorge Fossati, técnico da Seleção Uruguaia, alertou nesta sexta-feira para o fato de o Chile ser "um rival direto no caminho da classificação ao Mundial de 2006." E emendou: "uma vitória seria muito importante, mas não descartamos também um empate." O treinador promete um esquema cauteloso e contra-ataques com Forlán e Morales.Javier Olmos, técnico do Chile, tem uma série de problemas para definir a equipe. Na zaga, Contreras sofre de uma amidalite. No ataque, a dúvida é entre González e Pinilla. E Valdivia, recuperando-se de uma lesão, pode jogar no lugar de Milovan Mirosevic.Em Maracaibo, neste sábado, às 20h30 (horário brasileiro), Venezuela e Colômbia jogam o seu destino nas Eliminatórias. As duas seleções têm 13 pontos, ao lado de Peru e Chile. Quem vencer entra na zona de classificação. "Temos a suficiente claridade de saber que os três pontos é uma obrigação", disse Richard Páez, técnico da Venezuela. Reinaldo Rueda, treinador da Colômbia, não mudou o discurso. "A Colômbia também tem a obrigação de vencer este jogo e os que restam."

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.