Ernesto Ryan/AP
Ernesto Ryan/AP

Argentina vence com golaço de Di María e complica Uruguai nas Eliminatórias

Comandados de Óscar Tabárez chegam a três derrotas seguidas e quatro partidas sem vencer

João Nicodemus, especial para o Estadão, Estadão Conteúdo

12 de novembro de 2021 | 22h20

A Argentina foi até o Uruguai buscar uma importante vitória por 1 a 0 no estádio Campeón Del Siglo, em Montevidéu, na noite desta sexta-feira. A vitória no fechamento da 13ª rodada das Eliminatórias Sul-Americanas para a Copa do Mundo coloca a Argentina a um passo da classificação, enquanto o Uruguai deixa o G-4 e, no momento, vai ficando fora até da repescagem, em uma situação dramática. Um golaço marcado por Ángel Di María ainda no início do confronto deu a vitória aos visitantes.

O Uruguai segue em situação complicada, agora fora da zona de classificação para a próxima Copa do Mundo. Com a derrota, o time uruguaio é ultrapassado pelo Chile e fica na sexta colocação, com 16 pontos. O time de Óscar Tabárez chega a três derrotas seguidas e quatro partidas sem vencer. Os uruguaios também somam seis clássicos sem derrotar os rivais argentinos.

No lado da Argentina, a sequência sem perder permanece, sendo os únicos invictos ao lado do Brasil. Os argentinos chegam para o clássico contra o Brasil com 28 pontos, na vice-liderança, ficando muito próximos da classificação para o Mundial do Catar, a três pontos de garantir vaga no torneio.

As duas seleções foram para a partida desfalcadas. A Argentina não contou com os atletas do PSG. Messi começou no banco de reservas e só entrou aos 30 minutos do segundo tempo, enquanto o lesionado Paredes nem chegou a ser relacionado. Já o Uruguai não teve Cavani, que também está machucado.

Uruguai e Argentina começaram o jogo em ritmo acelerado e a primeira chance clara de gol foi dos uruguaios logo no começo da partida, quando Nández saiu na cara de Emiliano Martinez, que fez excelente defesa. A Argentina, por sua vez, abriu o placar logo em sua primeira chance clara de gol, com uma qualidade excepcional de Di María, aos 7 minutos. O jogador do PSG recebeu pela direita e bateu colocado no ângulo de Muslera, sem chances para o goleiro uruguaio.

O Uruguai tentou reagir logo após o gol sofrido, Luis Suárez arriscou duas vezes, mas sem sucesso, apesar do perigo. A pressão mandante em busca do empate continuou. Aos 30 minutos, o atacante do Atlético de Madrid chutou da entrada da área e carimbou a trave de Martinez. Pouco antes do intervalo, Vecino conseguiu dominar na área da Argentina e bateu rasteiro, mas Martinez caiu para pegar.

A volta para o intervalo aconteceu da mesma forma que o primeiro tempo, com superioridade uruguaia. Precisando do resultado, os mandantes pressionavam. Piquerez aproveitou vacilo da zaga e quase marcou logo no início. O ritmo de jogo diminuiu e as chances de perigo ficaram mais escassas. Papu Gomez ainda teve boa chance para a Argentina, que não conseguiu se impor.

Mais desorganizado, já na base da pressão, o Uruguai tentou ir para cima nos minutos finais. Álvarez chegou a assustar em cabeceio. Ainda deu tempo de o goleiro Martinez quase sofrer um frango, mas a bola pegou no pé dele e não entrou.

Buscando reagir e reencontrar o caminho das vitórias, o Uruguai abre a 14ª rodada em confronto contra a Bolívia fora de casa, na próxima terça-feira, às 17h. A Argentina receberá o Brasil em San Juan para clássico também na próxima terça, às 20h30.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.