Argentina vence em jogo de números praticamente iguais

Ao que parece a tradição da camisa argentina pesou na vitória dos sul-americanos por 2 a 1 contra a Costa do Marfim (estreante em Mundiais), neste sábado, em Hamburgo, Alemanha. Isso porque os números mostraram um equilíbrio muito grande entre as equipes do apelidado "grupo da morte", que também conta com a participação de Holanda e Sérvia e Montenegro.Tanto em posse de bola (49% para a Argentina e 51% para a Costa do Marfim), quanto em finalizações (nove para os sul-americanos e 13 para os africanos), as duas equipes fizeram um jogo muito disputado e parelho.A diferença se depositou na objetividade dos argentinos, que das nove finalizações, acertou quatro e fez dois gols. A Costa do Marfim acertou a mesma quantidade de chutes no gol de Abbondanzieri - que jogou muito bem e foi decisivo em lances importantes - e uma foi para o fundo das redes.A partida não chegou a ser violenta, mas em comparação com outros jogos que já aconteceram na Copa do Mundo, o encontro entre Argentina e Costa do Marfim foi um tanto "pegado", e mesmo nesse quesito houve equilíbrio: 15 faltas cometidas pelos argentinos e 17 pela seleção africana, resultando em três cartões para os sul-americanos e dois para os africanos. Vendo as estatísticas do jogo, a única grande diferença foram nos impedimentos: seis para Argentina e nenhum para a Costa do Marfim.Veja abaixo as estatísticas do jogo:Finalizações: Argentina, 9; Trinidad e Tobago, 13 Finalizações certas: Argentina, 4; Costa do Marfim, 4 Faltas cometidas: Argentina, 15; Costa do Marfim, 17 Cartões amarelos: Argentina, 3; Costa do Marfim, 2 Cartões vermelhos: Argentina, 0; Costa do Marfim, 0 Escanteios: Argentina, 3; Costa do Marfim, 6 Impedimentos: Argentina, 6; Costa do Marfim, 0 Posse de bola: Argentina, 49%; Costa do Marfim, 51% Melhor jogador da partida: Javier Saviola (Argentina)(Com fifaworldcup.com)

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.