Giampiero Sposito/Reuters
Giampiero Sposito/Reuters

Argentina vence Itália no jogo em homenagem ao papa

Contundidos, Messi e Balotelli não participaram do amistoso

AE, Agência Estado

14 de agosto de 2013 | 18h09

ROMA - Mesmo desfalcada do astro Lionel Messi, a Argentina derrotou a Itália por 2 a 1, nesta quarta-feira, em Roma. O amistoso foi marcado em homenagem ao papa Francisco, intimamente ligado aos dois países, mas ele não foi ao Estádio Olímpico para assistir ao duelo entre argentinos e italianos.

Nascido na Argentina, o papa Francisco vive hoje na Itália. Apesar de não ter ido ao estádio ver o amistoso desta quarta-feira, ele recebeu as duas seleções em audiência privada no dia anterior, no Vaticano, e admitiu que seria difícil escolher uma equipe para torcer nesse confronto.

Além da ausência do homenageado, o amistoso em Roma não teve os dois grandes astros de Argentina e Itália. Enquanto Messi sofreu uma lesão na perna esquerda, o atacante Balotelli enfrenta dores no joelho esquerdo e também não pôde defender a sua seleção nesta quarta-feira.

Diante dos desfalques, a Argentina soube se virar melhor em campo. O atacante Higuaín, que chegou recentemente ao futebol italiano - foi contratado pelo Napoli nesta temporada -, abriu o placar para os argentinos com um belo chute aos 20 minutos do primeiro tempo.

Já no segundo tempo do amistoso, o meia Banega ampliou a vantagem para a Argentina logo aos quatro minutos. Depois, o atacante Insigne ainda descontou para os italianos aos 21, após boa jogada de Osvaldo. Mas a Itália não conseguiu evitar a derrota em casa.

Em outro amistoso disputado nesta quarta-feira, a Alemanha recebeu o Paraguai em Kaiserslautern e ficou no empate de 3 a 3. Mesmo jogando fora de casa, os paraguaios abriram 2 a 0 com apenas 13 minutos de jogo, com os gols marcados por Jose Ariel Nunez e Pittoni.

A Alemanha foi atrás do empate antes dos 31 minutos de jogo, com Gundogan e Thomas Müller, mas o Paraguai voltou a ficar na frente ainda no primeiro tempo, com Samudio. Aí, já na segunda etapa, os alemães deixaram tudo igual aos 30, com o gol de Bender que definiu o placar.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.