Reuters
Reuters

Argentino do Zenit é acusado de cavar expulsão para ir assistir Boca x River

Torcida se revolta com meia e ele garante que cartão vermelho não foi proposital

O Estado de S.Paulo

09 Novembro 2018 | 18h00

Leandro Paredes está sendo acusado pela torcida do Zenit, da Rússia, de ter forçado uma expulsão na partida contra o Grozny, no último domingo, para poder ir assistir a decisão da Copa Libertadores entre Boca Juniors x River Plate. Torcedor do Boca, o argentino recebeu o cartão vermelho nos minutos finais da partida em que sua equipe venceu por 1 a 0.

Para aumentar ainda mais a ira dos torcedores, Paredes decidiu adiantar sua viagem e ir para a Argentina no sábado (inicialmente, iria no domingo), aumentando a especulação de que irá acompanhar a decisão. Seu time, o Zenit, jogará no domingo contra o CSKA Moscou, mas ele cumprirá suspensão. O jogador nega que tenha sido expulso propositalmente.

"É tudo mentira, aqui não aconteceu nada, é algo inventado na Argentina. Não fui expulso de propósito, nunca faria uma coisa dessas. Quando eu descobri que eles estavam falando sobre isso, eu disse ao diretor de esportes e ele me disse para ficar calmo, que eles confiam em mim", disse o meia, em entrevista ao canal Fox Sports, da Argentina.

O polêmico lance ocorreu faltando oito minutos para acabar a partida. Paredes cometeu falta dura no brasileiro Ravanelli e como já tinha um cartão amarelo, foi advertido novamente e, consequentemente, expulso. Na quinta-feira, o Zeni enfrentou o Bordeaux, pela Liga Europa, e após a partida, ele foi liberado para viajar até a Argentina.

Boca Juniors x River Plate fazem o primeiro jogo da decisão da Libertadores neste sábado, às 18h, em La Bombonera. O jogo da volta ocorre no sábado que vem, na casa do River. 

 

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.