Divulgação/Twitter Pachuca
Divulgação/Twitter Pachuca

Argentino Martín Palermo é o novo técnico do Pachuca

Ex-atacante, ídolo do Boca Juniors, chega para tentar reabilitar a equipe, que luta para deixar as últimas colocações

Redação, O Estado de S.Paulo

21 de janeiro de 2019 | 23h28

O argentino Martín Palermo é o novo técnico do Pachuca, time da primeira divisão mexicana e que participa nesse momento do Torneio Clausura. O clube anunciou nesta segunda-feira a contratação do ex-jogador para substituir o espanhol Pako Ayestarán.

Palermo, de 45 anos, chegará ao México após trabalhar no chileno Unión Española, time que dirigiu nos últimos dois anos de sua carreira. Antes disso, teve experiência como técnico em seu país no Arsenal de Sarandí e no Godoy Cruz.

Ayestarán foi demitido após a derrota por 3 a 0 para América, sábado, pela terceira rodada do Clausura, campeonato em que o time ocupa a 13ª posição, entre 18 participantes, com apenas dois pontos somados. O Pachuca possui seis títulos nacionais, sendo o último o Apertura de 2016.

Como jogador, Palermo foi uma das referências do Boca Juniors, sendo o maior artilheiro da sua história, com 236 gols marcados, e também tendo sido seis vezes campeão nacional e em duas oportunidades da Copa Libertadores.

Depois da passagem pelo Boca Juniors, Palermo, que iniciou a carreira no Estudiantes, atuou no futebol espanhol por Villarreal, Betis e Alavés. Depois, retornou ao Boca para um período de sete anos no time pelo qual se aposentou.

Palermo também teve passagem pela seleção argentino, sendo parte do grupo que disputou a edição de 1999 da Copa América, quando ficou marcado pelos três pênaltis perdidos no jogo contra a Colômbia. E também foi convocado para a Copa do Mundo de 2010.

 

 

Mais conteúdo sobre:
PachucafutebolMartín Palermo

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.