Argentino paga fiança e deve ser solto

Os advogados do zagueiro argentino Leandro Desábato - preso por ofensas raciais contra o atacante Grafite, do São Paulo - pagaram a fiança de R$ 10 mil estipulada pela Justiça e o atleta deverá ser colocado em liberdade na tarde desta sexta-feira.Desábato foi preso na noite de quarta-feira, assim que terminou a partida entre Quilmes e São Paulo, pela Copa Libertadores da América, acusado de ter feito comentários de cunho racista contra o brasileiro. A justiça determinou o pagamento de fiança (ele foi autuado por injúria racial), mas a diretoria do Quilmes não conseguiu juntar dinheiro suficiente ontem, até o fechamento dos bancos. Por causa disso, ele passou mais uma noite na prisão.Apesar de não ter diploma universitário, Desábato foi colocado numa cela especial, por motivo de segurança. De acordo com a polícia, ele passou a noite numa cela individual, com banheiro e colchão.Mostrou-se abatido e teria chorado diversas vezes durante a noite.Hoje pela manhã, ele comeu um lanche, trazido pelos advogados, e tomou chimarrão. Grafite disse que aceita um eventual pedido de desculpas, mas garantiu que não pretende retirar a queixa contra Desábato. A delegação do Quilmes permanece em São Paulo esperando a liberação do zagueiro. Por conta disso, existe até a possibilidade de a partida contra o River Plate, marcada para domingo, pelo Torneio Clausura, ser cancelada. Desábato passará a noite no 13º DP São Paulo com receio de jogar na Argentina Grafite perdoa, mas mantém processo Grondona considera prisão um "exagero" Teixeira e Parreira repudiam racismo Embaixador quer desculpas de Desábato Câmara convida Grafite a debater o racismo Quilmes: delegação passou dia no hotel Desábato é um ilustre desconhecido Governo brasileiro condena ato racista Ibase encaminhará mensagens à Fifa Desábato é transferido de delegacia Alckmin condena racismo de Desábato Argentino é suspenso preventivamente Nicolás Leoz visita jogador argentino Grafite conseguiu o que queria?, diz Olé Quilmes acusa São Paulo de montar farsa Conmebol também investiga Desábato Enquete em jornal argentino vê racismo ?Atleta não demonstrou arrependimento? Delegação do Quilmes está retida em SP Jogador argentino está incomunicável Advogados tentam livrar jogador Desábato preso por racismo no Morumbi São Paulo vence Quilmes e lidera Grupo 3

Agencia Estado,

15 de abril de 2005 | 11h43

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.