Amanda Perobelli/Reuters e Rebecca Naden/Reuters
Amanda Perobelli/Reuters e Rebecca Naden/Reuters

Argentinos Martínez e Buendia voltam à Inglaterra pela Croácia, evitando quarentena obrigatória

Goleiro e meio-campo do Aston Villa estão entre os quatro jogadores que foram pivô da suspensão da partida entre Brasil e Argentina

Redação, Estadão Conteúdo

06 de setembro de 2021 | 13h52

Emiliano Martínez e Buendía, dois dos quatro jogadores da Argentina envolvidos na polêmica da quebra de protocolos de segurança anticovid antes do jogo com o Brasil, que acabou suspenso neste domingo, foram dispensados da seleção em acordo com o técnico Lionel Scaloni. Eles não encaram a Bolívia, na sexta-feira, e estão voltando para a Inglaterra. Os atletas do Aston Villa vão retornar à Europa pela Croácia, passando antes em Madrid, para evitar um isolamento obrigatório de 10 dias num hotel da Inglaterra a quem volta de países da lista vermelha. Já Lo Celso e Cristian Romero permanecem com a seleção, mas devem ser punidos pelo Tottenham por causa do episódio e por viajaram sem liberação do clube.

A informação da volta via Croácia foi dada por Alejandro Martinez, irmão de Emiliano. Segundo ele, os jogadores deveriam voar da Argentina para a Croácia nesta segunda-feira, para evitar a quarentena obrigatória de dez dias em hotéis no retorno ao Reino Unido de um país da lista vermelha. "Eles vão viajar para a Croácia, para fazer a quarentena lá e depois ir para a Inglaterra", falou Alejandro à rádio La Oral Deportiva.

As condições foram estabelecidas pelo Aston Villa. A Federação Argentina de Futebol (AFA) revelou que Martínez e Buendía foram dispensados da seleção nacional, diferentemente dos atletas do Tottenham. Mas como Lo Celso e Romero viajaram para as Eliminatórias sem consentimento do clube londrino, ambos serão penalizados assim que retornarem.

Buendia foi o único dos quatro envolvidos na polêmica que não começou a partida com o Brasil. Martínez foi titular contra a Venezuela e estava em campo nos cinco minutos jogados na Neo Química Arena.

Uma viagem direta da América do Sul para a Inglaterra significaria quarentena em um hotel aprovado pelo governo à dupla do Aston Villa. Permanecer em um país na lista verde significa que poderão treinar e chegar a Birmingham sem entrar em quarentena.

Ambos perderão o jogo do Campeonato Inglês no sábado, contra o Chelsea, mas poderão jogar na próxima rodada contra o Everton. A dispensa não teria ligação com a quebra de protocolos no Brasil e sim por um acordo com Scaloni.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.