Vinnicius Silva/Cruzeiro
Vinnicius Silva/Cruzeiro

Ariel Cabral volta a ser liberado dos treinos e desfalca Cruzeiro em estreia

Volante ganha autorização para resolver problemas pessoais na Argentina e não vai enfrentar o Boa

Redação, Estadão Conteúdo

20 de janeiro de 2020 | 12h20

O volante Ariel Cabral se tornou desfalque certo no Cruzeiro para a estreia da equipe na temporada, quarta-feira, contra o Boa, pelo Campeonato Mineiro. O jogador argentino foi liberado para passar a semana em seu país para tratar de "assuntos particulares", segundo informou o clube mineiro nesta segunda-feira.

"O Cruzeiro Esporte Clube informa que o atleta Ariel Cabral entrou em contato com a diretoria de futebol e solicitou mais uma semana de liberação dos treinos. O volante encontra-se na Argentina, onde trata de assuntos particulares", anunciou o clube, em comunicado.

Ariel já havia sido liberado para passar três dias na Argentina na semana passada e deveria se reapresentar ao clube brasileiro no sábado. No entanto, solicitou mais alguns dias para resolver suas pendências.

As questões, contudo, não tem relação com sua permanência no Cruzeiro. Ele já teria aceitado reduzir o seu salário, dentro da nova política de pagamento do clube, endividado e com menos recursos neste ano por disputar a Série B do Campeonato Brasileiro. E até teria pedido para renovar seu vínculo, que se encerra em dezembro deste ano. Ele defende as cores do Cruzeiro desde agosto de 2015.

Sem Ariel Cabral, o técnico Adilson Batista fez mistério no treino desta segunda. Ele liberou apenas 15 minutos da atividade para a imprensa. O lateral Edílson, o zagueiro Manoel e o atacante Vinicius Popó ficaram fora da atividade, mas não preocupam para a estreia.

Uma possível escalação da equipe mineira teria Fábio; Edílson, Cacá, Léo e Rafael Santos; Edu, Adriano, Maurício e Rodriguinho; Wellington e Vinicius Popó.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.