Guilherme Kastner/Santos FC
Guilherme Kastner/Santos FC

Ariel Holan quer Santos ofensivo e promete dar atenção aos jogadores da base

'Quem ataca bem, defende bem. É isso que vamos buscar', disse o treinador durante entrevista coletiva em sua apresentação oficial

Redação, Estadão Conteúdo

01 de março de 2021 | 12h20

Apresentado oficialmente nesta segunda-feira, o técnico Ariel Holan prometeu manter a vocação ofensiva do Santos e dar atenção especial aos jogadores da base. Ciente das limitações vividas pelo clube paulista, o treinador argentino disse ver os atletas mais novos como opção real no elenco do time principal. "Quero que seja uma equipe que entre no campo adversário com a bola dominada, que tenha passes que quebrem as linhas e tenha objetividade para ir até o gol adversário", disse o treinador, ao resumir a visão de jogo que pretende impor no Santos.

"Gosto do jogo de passe e recepção, um sistema em que a equipe busque a articulação e chegar ao arco rival. É disso que gosto nas equipes que dirijo: que tenham mentalidade ofensiva, que ataquem massivamente, com espaços para transição de jogo. Quem ataca bem, defende bem. É isso que vamos buscar."

As opções para montagem do elenco devem ficar restritas à base em razão da proibição da Fifa de registrar novos jogadores. Nos últimos meses, o Santos sofreu punições como esta devido à dívida na contratação de reforços. O clube vive crise financeira, ainda sem data para acabar.

Na coletiva, Holan comentou estar ciente das limitações do Santos no momento. "Temos uma situação momentânea. Temos de ver onde estão nossas forças. E nossas forças estão na base, no desenvolvimento do futebol dos jogadores do clube. Confiamos em todos os garotos. Podemos incorporá-los aos poucos ao elenco profissional. Vejo muito potencial em futebolistas jovens."

O treinador afirmou estar bem informado sobre o atual elenco santista porque obteve informações em vídeos e também em uma conversa com o compatriota Jorge Sampaoli, que passou pelo Santos em 2019. "Conheço os jogadores porque hoje a tecnologia permite que vejamos todas as partidas e tenhamos as informações. Tenho boa ideia de todos os jogadores, mas, claro, quero vê-los nos treinamentos. Em curto prazo, temos ajustes a fazer, então não pensamos em contratações. Estamos trabalhando a equipe com os profissionais que o Santos tem. Queremos levar esse trabalho adiante com eles, tomando as melhores decisões. O tempo é curto, logicamente queremos fazer alguns ajustes, de acordo com nossa filosofia de jogo. Faremos esses ajustes."

Apesar da apresentação na manhã desta segunda, Holan ainda não fará sua estreia nesta quarta-feira, na partida contra a Ferroviária, em rodada do Paulistão Sicredi. O time será comandado novamente pelo auxiliar Marcelo Fernandes. O novo treinador estreará direto no clássico com o São Paulo, sábado, no Morumbi.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.